“Indulgência da Porciúncula” pode ser alcançada com visita a igrejas da Arquidiocese de Juiz de Fora

0

Um perdão que continua a “gerar Paraíso”: foi assim que o Papa Francisco, durante sua visita a Assis há quatro anos, falou da graça que o frade de Assis havia pedido “para todos, para um mundo que ainda hoje precisa de misericórdia, e para que possamos ser seus instrumentos” e “sinais de perdão”.

A festa do Perdão de Assis ou a “indulgência da Porciúncula” está intimamente ligada à Porciúncula, a pequena igrejinha reconstruída por São Francisco e que hoje está no interior da Basílica de Santa Maria dos Anjos, em Assis, cidade italiana da região da Úmbria. A solenidade acontecerá neste domingo, 2 de agosto, mantendo as medidas sanitárias para evitar a propagação do coronavírus COVID-19.

De acordo com o programa publicado pela Diocese de Assis – Nocera Umbra – Gualdo Tadino, no sábado, 1º de agosto, ocorrerá a abertura da solenidade do perdão às 11h (hora local) com uma Missa presidida pelo Ministro Geral da Ordem dos Frades Menores (OFM), Pe. Michael Perry. Ao concluir a Eucaristia, começará a “abertura do perdão”, na qual será possível receber a indulgência plenária até às 12h de 2 de agosto.

O “perdão de Assis” se estende a todas as igrejas paroquiais e igrejas franciscanas do mundo. “Por causa do isolamento social pandêmico, concedo faculdade a todos de visitar qualquer igreja ou capela mais próxima de sua residência”, disse, em mensagem, o Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira.

Segundo o Pastor, na página 133 do Diretório Litúrgico da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) está escrito que: “No dia 2 de agosto (ou noutro dia a ser marcado pela autoridade diocesana para utilidade dos fiéis), nas igrejas paroquiais, pode ser adquirida a Indulgência Plenária da Porciúncula: a obra prescrita para lucrá-la é a piedosa visita à Igreja, onde se rezam o Pai Nosso e o Creio, sendo necessárias ainda a confissão sacramental, a Comunhão e a oração na intenção do Sumo Pontífice. Esta Indulgência só pode ser lucrada uma vez; a visita à igreja pode ser feita desde o meio-dia da véspera até a meia-noite que encerra o dia marcado.”

Saiba mais sobre o “Perdão de Assis”:

*Com informações dos sites Vatican News e ACI Digital

Conteúdo Relacionado
X