Exposição apresenta a história centenária da Arquidiocese de Belo Horizonte

Foto: Site da Arquidiocese de BH
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

“Centenário da Arquidiocese de Belo Horizonte, narrativas e trajetórias” está em bonita e rica exposição aberta à visitação até o dia 13 de fevereiro, no Museu Mineiro, Circuito Cultural Praça da Liberdade.

A inciativa, organizada pelo Memorial da Arquidiocese de Belo Horizonte, em parceria com o Museu Mineiro, possibilita uma “viagem no tempo”, oportunidade para contemplar a trajetória centenária da Arquidiocese de Belo Horizonte, de 1921 até nossos dias atuais.

A cerimônia de abertura da exposição ocorreu na sexta-feira, 17 de dezembro, com as presenças de dom Nivaldo Ferreira, bispo auxiliar da Arquidiocese de BH, do padre Wellington Eládio, do Vicariato Episcopal para Ação Missionária na arte, cultura, e bens culturais (Veam); do padre Marcelo Carmo Ferreira, coordenador do Arquivo Arquidiocesano, historiadores, fiéis e estudantes.

Dom Nivaldo partilhou reflexão sobre os lindos caminhos de fé que os quatro arcebispos percorreram na Igreja ao longo dos cem anos. “Eu muito me alegrei, em comemorar a história de uma Igreja, a partir da história de fé do seu povo. Ninguém mais tem a primeira responsabilidade do caminho de fé, do que seus pastores. Esta bonita inciativa conta a nossa história ao redor desses homens de Deus escolhidos para acompanhar e construir, conduzir e servir. Estamos marcados por essas pessoas, destacou.”

Padre Marcelo do Carmo lembrou que “a Arquidiocese de Belo Horizonte integra a história de Minas Gerais, em suas memórias e por meio de uma simbiose com as experiências afetivas e simbólicas de toda população. A Arquidiocese convida a comunidade a refletir sobre as práticas católicas vivenciadas neste recorte temporal de 100 anos, construindo diálogo à vida, à devoção e à fé. Essa exposição contribuirá para o conhecimento de vossas raízes e a compreensão da nossa identidade”.

A seleção do acervo exposto conta com painéis (fotos e textos) que detalham o itinerário da Arquidiocese de Belo Horizonte, as indumentárias que vestiram os quatro arcebispos metropolitanos e o mapa da Arquidiocese, que mostra a área de abrangência da Igreja, integrando um território com aproximadamente 1500 comunidades de fé, em 28 municípios.

Fonte: Site da Arquidiocese de BH

Veja Também