Encontro entre imagens do Senhor dos Passos e Nossa Senhora emociona fiéis na Catedral

0

A Procissão do Encontro é, sem dúvidas, uma das celebrações mais emocionantes da Semana Santa. Ano após ano, os fiéis têm a oportunidade de presenciar, neste dia, o encontro doloroso entre Maria e seu Filho, Jesus, no caminho do Calvário. Por isso, não é difícil notar, estampadas nos olhos daqueles que acompanham as procissões, a emoção e a dor daquele momento.

E na noite dessa terça-feira, 16 de abril, não foi diferente. A chuva não espantou as milhares de pessoas que participaram das missas na Capela Senhor dos Passos e na Igreja São Sebastião, ambas na região central de Juiz de Fora. Após as celebrações, os cortejos com as imagens de Nossa Senhora das Dores e do Senhor dos Passos seguiram para a Catedral Metropolitana, onde o arcebispo Dom Gil Antônio Moreira, que havia presidido a celebração na capela da Santa Casa de Misericórdia, proclamou o Sermão do Encontro.

“As procissões na Semana Santa são oportunidade de refletir sobre momentos exatos do padecimento de Cristo em nosso favor e quais são os efeitos disso em nosso coração. O Papa Francisco tem falado muito sobre a cultura do encontro. O mundo de hoje é individualista, as pessoas passam umas pelas outras e não dão nem sinal. Por isso, o encontro de Maria com Jesus é um encontro de fidelidade, que nos ajuda a criar essa cultura do encontro sob o prisma da luz de Jesus Cristo”, afirmou o arcebispo.

Dom Gil ainda ressaltou a importância da Mãe de Jesus na história da Salvação. “Deus não quis enviar o seu Filho sem a participação de Maria. As duas pessoas mais importantes de toda a História da humanidade são Cristo, em primeiro lugar, porque além de ser homem é Deus, e em segundo lugar Nossa Senhora, porque ela foi escolhida por Deus para ser a mãe do Salvador. Por isso, quando nós vemos Maria se encontrando com seu Filho, vemos também a sua participação no sofrimento d’Ele. E ela representa toda a humanidade. Somos chamados a encontrar Cristo em todos os momentos, sobretudo nos momentos mais difíceis”.

O vigário geral da Arquidiocese e pároco da Catedral, Monsenhor Luiz Carlos de Paula, conduziu a Santa Missa na Igreja São Sebastião e destacou a beleza da celebração do encontro. “Os dois se olham. Momento tão bonito e tão triste. Que nós possamos buscar sempre encontrar com Jesus, encontrar com o Senhor a cada momento na nossa vida. De modo muito especial, participando dos Sacramentos, participando da vida da Igreja, tendo vida de oração. Que nós possamos buscar também o encontro com Jesus na palavra de Deus, na Sagrada Eucaristia. Que nós possamos encontrar também com nossos irmãos e irmãs, indo ao encontro daqueles que precisam de nós. Maria foi ao encontro do seu filho, que tanto sofria, que nós possamos também, como Igreja, irmos ao encontro dos sofredores”.

Ao final do sermão de Dom Gil, foi dada a bênção final e os fiéis presentes puderam venerar as imagens de Nossa Senhora e do Senhor dos Passos.

Conteúdo Relacionado
X