Em novo episódio de seu podcast, Papa ouve jovens e os aconselha

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

A mídia vaticana lançou o segundo “Popecast”, o podcast do Papa Francisco. Neste episódio, o Pontífice ouve histórias e partilhas de alguns jovens de diversas origens e contextos, e oferece a todos uma palavra ou uma reflexão individualizada.

A todos os jovens, no entanto, o Santo Padre faz a seguinte recomendação: “Avante”. O Papa pede que eles sigam sempre em frente, mesmo nos erros e quedas, e com a certeza de serem acompanhados por um Deus que os ama.

O segundo episódio foi motivado pela proximidade do maior evento para jovens da Igreja Católica, a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que acontece em agosto, em Lisboa. Ele foi realizado por Salvatore Cernuzio, em colaboração com a redação do podcast. O primeiro podcast teve como tema o décimo aniversário do pontificado de Francisco.

Reconhecer os erros e continuar lutando

Jonas, Edward, Valerij, Arianna, Agustina, Valéria e Giuseppe foram os jovens ouvidos por Francisco e que receberam dele, por meio do podcast, palavras de encorajamento e conselhos.

Aos jovens Edward e Valerij, ambos cumprindo pena numa comunidade correcional juvenil, o Santo Padre sublinhou que os erros não devem bloquear a vida e que “a história humana continua com seus sucessos e fracassos”.

“Nossa tarefa é reconhecer nossos erros para que Deus possa nos ajudar a refletir sobre nossas vidas e seguir em frente positivamente”, disse.

A Jonas, que falou sobre os desafios de ser um fiel, aceitando a realidade de ter problemas físicos e ser transgênero, o Pontífice afirmou: “Deus nos ama assim como somos”. “O Senhor sempre nos acompanha, sempre. Mesmo que sejamos pecadores, Ele se aproxima para nos ajudar”. “Não desista, continue lutando”, complementou.

Horizonte de esperança

Arianna contou sua própria luta contra o transtorno bipolar que a mantém engaiolada e a impede de trabalhar. O Pontífice se comoveu diante de sua história e pediu a ela que olhe sempre para frente e não perca de vista o horizonte que é Deus.

Ele também a convidou a seguir o tratamento psicológico necessário, e destacou que “todos nós temos feridas psicofísicas, todos nós somos feridos pela vida e pelo pecado”.

O Santo Padre então se dirigiu a Agustina e demais jovens argentinos, falando de suas esperanças e incentivando-os a lutar para melhorar a vida dessa nação.

Francisco ouviu Giuseppe falar sobre seu abandono dos estudos universitários e o tempo gasto em casa jogando videogame e estabelecendo relações apenas virtuais. Ao jovem, ele frisou: “Você sente falta do horizonte. Não dá para viver sem horizonte, sabe? Você ficará entediado consigo mesmo com o tempo”.

A riqueza da diversidade

O Pontífice também respondeu Valéria, professora de religião, que pediu por uma Igreja mais transparente, jovem e próxima das pessoas. Francisco lembrou-a da importância de uma Igreja a caminho, “caso contrário é uma seita religiosa fechada em si mesma”. “Não somos todos uniformes na Igreja e esta é a grandeza”.

Convite para participar da JMJ

Ao concluir o segundo episódio de seu podcast, o Santo Padre exortou os jovens a participarem de todos os eventos da JMJ. Ele qualificou o evento como uma experiência gratificante.

“Vale a pena ir à JMJ. Vale a pena arriscar! Quem não arrisca, não vai adiante. Vale a pena ir lá, e depois a gente conversa”.

Proposta de uma Jornada Mundial das Crianças

Alessandro, um menino de 9 anos, lançou a proposta de uma Jornada Mundial das Crianças (JMC) ao Papa.

Em resposta, Francisco afirmou: “Eu gosto muito! Podemos fazer com que os avós organizem isso. Peçam aos avós para que organizem um dia assim. Uma boa ideia. Vou pensar sobre isso e ver como fazer”.

 Fonte: Site da Canção Nova

Veja Também