Em 8 de dezembro, Papa Francisco não irá à Praça de Espanha

0

A pandemia impedirá que o Papa Francisco realize o tradicional ato de devoção a Nossa Senhora na Praça de Espanha, Centro de Roma, nesta terça-feira, dia 8 de dezembro. De acordo com uma nota da Sala de Imprensa da Santa Sé, o Pontífice realizará “um ato de devoção particular, confiando a Nossa Senhora a cidade de Roma, os seus habitantes e os muitos doentes em todas as partes do mundo”.

A decisão de não ir à Praça de Espanha foi tomada “diante do perdurar da situação de emergência sanitária e para evitar o risco de contágio provocado por aglomerações”.

A outra novidade no dia da Imaculada

Uma outra novidade é confiar a Nossa Senhora os sofredores do mundo inteiro, como explica Antonino Grasso, leigo da diocese de Acireale, de Catânia, na Itália, que tem PhD em Teologia, com especialização em Mariologia, e atualmente é docente universitário e colaborador da Rádio Vaticano. O mariólogo explica: “O Pontífice vai confiar a Nossa Senhora, não somente a Cidade Eterna e os seus habitantes, como é de costume, mas desta vez também vai incluir os muitos doentes de todo o mundo.”

O professor comenta que Francisco fará isso apresentando as nossas dificuldades e fraquezas atuais: “o Papa vai se dirigir a Virgem sabendo que, quando nós a suplicamos, ela suplica por nós. A Mãe de Misericórdia intercede prontamente, nunca demora”.

A história e a devoção dos Papas

*Francisco na solenidade da Imaculada Conceição, em Roma, em 2018

Em 8 de setembro de 1857, com o dogma já decretado, Pio IX inaugurou o monumento da Imaculada Conceição em Roma, na Piazza Mignanelli, perto da Praça de Espanha. Quase um século depois, Pio XII começou a depositar um buquê de flores aos pés do monumento a cada 8 de dezembro, enquanto seu sucessor, João XXIII, em 8 de dezembro de 1958, pela primeira vez saiu do Vaticano e levou rosas brancas a Maria, detendo-se depois para uma oração na Basílica de Santa Maria Maior: um costume que continua até hoje.

No ano passado, no Angelus de 8 de dezembro, que precedeu o Ato de devoção da tarde, Francisco, falando sobre a Imaculada Conceição de Maria, lembrou aos fiéis a sua beleza: uma obra-prima em sua humildade, capaz de abrir espaço a Deus sem complacência e pronta a colocar-se a serviço dos outros. “Que ela seja um modelo de nossas comunidades e de nossa vida”, disse naquela e em outras ocasiões.

*Fonte: Site do Vatican News

Conteúdo Relacionado
X