Dom Henrique Soares da Costa é sepultado na Catedral Diocesana de Palmares

*Reprodução / YouTube
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O Bispo da Diocese de Palmares (PE), Dom Henrique Soares da Costa, foi sepultado na Catedral Nossa Senhora da Conceição dos Montes na manhã desse domingo (19), após uma Missa de Exéquias que ocorreu sem público e foi transmitida pela internet. Até a publicação desta reportagem, cerca de 69 mil pessoas já haviam assistido à cerimônia, da qual participaram apenas seis padres e diáconos, além de outros bispos e familiares do religioso.

O caixão estava fechado e isolado, seguindo os protocolos de segurança impostos pela pandemia da Covid-19. O alagoano estava internado no Hospital Memorial São José, em Recife (PE), desde que o quadro de saúde inspirou cuidados, em 4 de julho. Ao longo da última semana, os sintomas pioraram e o bispo precisou ser intubado, vindo a falecer no sábado (18).

“Dom Henrique sempre foi um bispo comprometido com a verdade do Evangelho. Se ele pregou a ressurreição e a vida, agora ele experimenta essa ressurreição e vida plena em Deus”, afirmou o Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, que presidiu a Celebração.

A encomendação do corpo foi feita pelo Presidente do Regional Nordeste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Paulo Jackson Nóbrega de Sousa, Bispo de Garanhuns (PE), de onde nasceu a Diocese de Palmares. Ele levou uma palavra de conforto e esperança aos familiares de Dom Henrique, ao clero diocesano e a todo o povo de Deus daquele Igreja Particular.

O Bispo Emérito de Caruaru (PE), Dom Bernandido Marchió, também estava presente e foi quem conduziu a homilia, abrindo a reflexão com palavras do próprio Dom Henrique: “A vida é um sonho lindo de Deus. A vida neste mundo é uma semente, nascemos para morrer. A morte não é o fim, é o desabrochar para a eternidade. Morrer é crescer para a vida de sempre, a vida que nunca se acabará. Não é a morte que vem me buscar, é Deus”.

Dom Dino, como é popularmente conhecido, destacou qualidades de Dom Henrique, como a de propagar o Evangelho através de blogs, redes sociais, pronunciamentos. Ele acrescentou que Dom Henrique foi um pastor que conhecia suas ovelhas, estava em meio ao povo, era um pastor catequista, um comunicador, que sabia aproveitar das tecnologias modernas para levar Cristo a todos.

“Nós devemos continuar a viver, porque a vida é um dom de Deus. Nós devemos continuar a viver colocando em prática os exemplos que ele nos deixou”, exortou Dom Dino. “A morte repentina, rápida, do bispo deve nos tornar mais atentos e cuidadosos com as pessoas e conosco mesmos. Devemos ter cuidado com as pessoas, ser solidários, ser mais irmãos, ser confiantes no amor de Deus por todos nós”, finalizou.

Ao final da Missa, o irmão de Dom Henrique, Adriano Soares da Costa, deixou uma breve mensagem aos presentes. Ele recordou que a missão de seu irmão sempre foi anunciar Jesus Cristo e a Igreja. “Dom Henrique é filho da santa mãe Igreja, portanto, a vida de Dom Henrique foi sempre ter o anúncio de Cristo, viver Cristo, não como um pensamento”.

Adriano recordou ainda uma das últimas mensagens de Dom Henrique, por ocasião de seu aniversário. “Dom Henrique, no meu aniversário de 50 anos, dizia: ‘Adriano, faça sua vida valer a pena para Ele, porque é Ele, Cristo, que é o centro e destino das nossas vidas” (…) Nós da família dizemos: Henrique viveu o que creu. Foi ele sempre uma seta que não apontava para si próprio, mas para Deus e para a Igreja”.

No sábado (18), a Diocese de Palmares lamentou, em nota, a morte do bispo diocesano. “Nestes seis anos conduzindo o Povo de Deus, Dom Henrique sempre esteve junto ao seu clero, sendo, como ele mesmo afirmava: Pai e Pastor. Agradecemos a todos pelas orações e preces pelo nosso bispo nestes dias em que esteve entregue à vontade de Deus, tendo sido chamado por Ele à eternidade. Da mesma forma, agradecemos à família de Dom Henrique por ter confiado a sua vida e vocação à Igreja do Senhor”, diz o texto.

*Com informações dos sites Metrópoles, Cada Minuto,
Gazeta Web e Canção Nova

Veja Também