Diácono Kayo Cerqueira de Paiva é ordenado sacerdote neste sábado (15)

0

Depois de quatro meses de espera, o Diácono Transitório Kayo Cerqueira de Paiva será ordenado presbítero neste sábado, 15 de agosto. A Catedral Metropolitana sediará, a partir das 9h30, a cerimônia, que será presidida pelo Arcebispo de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, e concelebrada por padres de nossa Igreja Particular.

A data da ordenação teve que ser adiada por conta da pandemia do novo coronavírus. Inicialmente marcada para 19 de abril, o rito seria realizado na cidade-natal de Kayo, Matias Barbosa (MG), em pleno Domingo da Misericórdia, no contexto Pascal. “A princípio, foi uma grande frustração, porque não foi por conta de nenhum problema pessoal ou de urgência em nossa Igreja Particular, mas algo de grandeza universal. Tive que ressignificar, repensar, refazer tudo, sem contar que os tempos da pandemia nos levam a pensar a nossa finitude enquanto pessoa. Como muitas vidas foram ceifadas por este vírus, eu fiquei pensando na possibilidade de até não vir a ser ordenado padre ou de talvez não ter as pessoas queridas da minha família por perto”, contou o jovem.

Estes meses a mais de Diaconato, contudo, mostraram-se tempo de aprendizado. “Depois as coisas foram se esclarecendo, e eu fui percebendo que é uma graça muito grande o grau do Diaconato. Passei a não enxergar como uma perda a não possibilidade da ordenação, mas como uma oportunidade de ganho espiritual no sentido de me preparar ainda mais e melhor para este momento que viria a acontecer”, afirmou.

Por conta da necessidade do distanciamento social e a limitação do número de fiéis nas igrejas, a Ordenação Presbiteral não será aberta ao público. A participação será restrita aos familiares e amigos próximos do futuro sacerdote, que explica como está trabalhando dentro de si a ausência de pessoas queridas. “Penso que é o que tem para o tempo de hoje, de muitas incertezas e de adaptações. Por um lado, é ruim, porque eu gostaria muito que o povo pudesse estar comigo presencialmente. Mas, por outro, para além das festividades, da formalidade social, é uma felicidade imensa a graça dispensada pela celebração do Sacramento. Claro que uma vocação nasce no meio da comunidade e essa marca da ordenação sacerdotal feita no meio do povo tem todo um significado, mas hoje em dia existem outras formas de união”. Para Kayo, a presença através das transmissões pelas redes sociais também significará muito. “Não é uma imposição da Igreja, não é um querer meu, mas é uma possibilidade do tempo atual. Então, o jeito novo e possível de estarmos juntos é através dos meios de comunicação social. Eu entendo que, para além daquilo que é físico, existe a presença da oração, da amizade. Mais que a presença física, a gente acredita no poder do amor, da amizade e da fé que nos congrega”.

Do período em que teve que conviver com os sentimentos de decepção, ansiedade e preocupação, o Diácono Transitório tirou boas lições. “Fico muito feliz pela provação de estar sendo ordenado neste momento exato da História, certo de que, embora haja as dificuldades do tempo, Deus nunca propõe algo que não seja fértil para o nosso crescimento na fé, para a nossa melhora no caminho rumo à santidade. Sempre, de algo complexo, difícil, feio, Deus faz tirar algo belo, algo que nos possibilita ser pessoas melhores, algo que é de fato sinal de ressurreição”.

A passagem bíblica escolhida pelo jovem como lema de ordenação sacerdotal foi “Diante do Senhor eu manifesto a minha alegria” (cf. 2 Sm 6, 21). A inspiração veio de um livro de um biblista jesuíta. “Ele fazia uma reflexão acerca do ser estéril para a vida, no sentido de não perceber e manifestar a beleza de Deus”. Segundo Kayo, o versículo foi tirado do episódio em que Davi está dançando em frente à Arca da Aliança e é repreendido por sua mulher, Mical. “Ali ele responde dizendo que não é diante da família dela que ele manifestava alegria, mas diante do Senhor. Às vezes, com um olhar pessimista para a realidade, a gente não acolhe o novo de Deus como deve ser acolhido; a gente prefere murmurar em vez de comemorar, se alegrando n’Aquele que é mais importante, de onde vêm toda a nossa vida, de onde todas as nossas relações se expandem e para onde todos nós voltaremos um dia, que é Deus mesmo. É na presença do Senhor que eu quero manifestar a minha alegria dia após dia, servindo ao povo e à Igreja, me colocando à disposição do Seu Reino”, finalizou.

A Ordenação Presbiteral será transmitida ao vivo pelo YouTube da WebTV “A Voz Católica”, pela Rádio Catedral Juiz de Fora e pelas páginas no Facebook das paróquias São Pedro – onde Kayo exerceu o ministério diaconal – e Nossa Senhora da Conceição de Matias Barbosa (MG) – sua comunidade de origem.

Outras ordenações

As próximas semanas serão marcadas por outras quatro Ordenações Sacerdotais na Arquidiocese de Juiz de Fora. No dia 22 de agosto, os Diáconos Jorge Lopes dos Santos e Willians Ferreira Silva, pertencentes à Comunidade Evangelizadora Magnificat, receberão o Segundo Grau da Ordem durante Eucaristia realizada na Igreja Matriz Nossa Senhora Aparecida, no Bairro Linhares.

Nos dias 29 de agosto e 7 de setembro será a vez de os Diáconos Transitórios Leandro de Senna Monaia e João Carlos João Carlos Ventura de Oliveira, respectivamente, serem ordenados sacerdotes. Todas as celebrações serão presididas pelo Arcebispo, Dom Gil, e transmitidas pela internet.

Conteúdo Relacionado
X