Cruzes da Via Sacra da Juventude são abençoadas e entregues aos Colégios Católicos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Na última quinta-feira, dia 3 de março,  aconteceu um importante momento para a Pastoral da Educação da Arquidiocese de Juiz de Fora. No prédio da Cúria Metropolitana ocorreu a benção das Cruzes levadas na Via-Sacra Sinodal da Juventude, que neste ano contará com a participação dos Colégios Católicos da cidade.

Em virtude da Campanha da Fraternidade 2022, trabalhando o tema Fraternidade e Educação, as escolas foram convidadas a unirem-se ao tradicional evento de reunião da juventude arquidiocesana. Cada instituição recebeu uma cruz para levar a sua escola e, no dia 13 de março, carregá-la na subida do Morro do Cristo.

A entrega foi conduzida pelo Vigário Episcopal para Educação, Comunicação e Cultura, Padre Antônio Camilo de Paiva, e contou com a participação de grande parte dos delegados das escolas. Um dos presentes foi o Colégio Academia, representado pela professora e Assessora de Pastoral, Janaína de Carvalho Ribeiro que comentou sobre a satisfação com o tema da campanha.  “É muito importante e urgente que a sociedade se volte para esse tema, que pensemos a educação desde o início da sua vida escolar até o prosseguimento dos seus estudos”. Além disso, ela falou que o Colégio Verbita já está divulgando a Via Sacra. “É com grande alegria que estamos aqui e incentivamos nossos jovens a participarem desta via-sacra e poderem refletir sobre este tema tão importante.”

Para o Diretor do Colégio Resgate, Daniel Ribeiro, o convite da arquidiocese para integrar o evento no Morro do Cristo foi muito significativo. “Os meninos já estão sabendo, já estão se empolgando, sabendo que a cruz de cada escola vai chegar também na nossa instituição. Nós estamos fazendo um trabalho com eles [adolescentes], inclusive chamando as famílias para ficarem conscientes do que significa a via sacra, que também existe toda essa união e alegria que a juventude proporciona”.

O Vigário para Educação falou sobre a importância do símbolo entregue as instituições escolares. “A cruz é o sinal mais forte da Igreja, sinal da redenção. Nesse momento de pandemia, o mundo em guerra parece não se importar com o ser humano, o Papa Francisco, no Pacto Global da Educação, pede que tenhamos uma educação humanística, onde um se importe com o outro, e que a gente aprenda a amar uns aos outros, que nos tornemos peritos em humanidade, isso começa desde cedo e a cruz é esse sinal profundo forte de importamos com o ser humano”.

Além da benção, a liturgia do momento contou com orações, um breve sermão e escuta da palavra.  Padre Camilo frisou valor da educação. “É muito importante que ela seja um sinal para além da escola. A educação é a integralidade da pessoa toda com seus afetos, ternuras, com tudo aquilo que a gente possa edificar o ser humano na sua totalidade. Quando nós subirmos o Morro do Cristo com esta cruz, com a logomarca de cada colégio, está a história de todos. Estamos fazendo um momento especial porque estamos unidade a Cristo e é ele que nos guia, que guia cada escola”, afirmou o sacerdote.

A Via-Sacra Sinodal da Juventude acontecerá no próximo dia 13, na Paróquia Nossa Senhora de Fátima (Cidade Alta), com concentrada a partir das 8h e Santa Missa, às 8h30, presidida pelo Arcebispo de Juiz de Fora.

 

Veja Também