Coleta para a Evangelização acontece neste final de semana na Arquidiocese

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Como acontece todos os anos, a coleta do Terceiro Domingo do Advento é destinada em favor da Evangelização. Contudo, conforme o Diretório Administrativo da Arquidiocese de Juiz de Fora, quando a data de coletas especiais coincide com o segundo domingo do Dízimo, a mesma é transferida para o final de semana seguinte, ou seja, a Coleta para a Evangelização acontecerá nas celebrações deste sábado (17) e domingo (18).

A Campanha para Evangelização 2022 tem como tema “Evangelizar: graça e missão que se dá no encontro” e busca mobilizar os católicos para a corresponsabilidade na sustentação das atividades evangelizadoras da Igreja.

Na maioria do país, o gesto concreto foi realizado nos dias 10 e 11 de dezembro. Em vídeo, o secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado, qual agradeceu todas as pessoas de boa vontade que colaboraram. Seu gesto concreto alimenta a nossa esperança e, certamente, ajudará a Igreja no Brasil a intensificar a sua ação missionária, o anúncio do Evangelho e o encontro com o cristo-pão e com os irmãos que sofrem”, disse ele. 

Dom Joel salientou ainda que, com a oferta, será possível reavivar os quatro pilares da ação evangelizadora — palavra, pão, caridade e ação missionária — propostos pelas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil. Aperfeiçoaremos a nossa presença evangelizadora. Muito obrigado e que o nosso bom Deus o abençoe!”.

Manutenção do anúncio

Os recursos da Coleta para a Evangelização garantem que a Igreja no Brasil dê continuidade ao anúncio e testemunho do Evangelho desde as áreas missionárias até às periferias das grandes cidades, passando pelas ações pastorais e pela articulação das comunidades eclesiais missionárias, além de contribuir para a manutenção da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

A distribuição dos recursos é feita da seguinte forma: 45% do montante arrecadado permanecem na diocese para subsidiar a ação missionária, evangelizadora e pastoral da própria Igreja local; 20% do total arrecadado são encaminhados para os regionais da CNBB, com a mesma finalidade, sustentar as estruturas regionais de evangelização; e os demais 35% destinam-se à CNBB nacional, de forma a garantir iniciativas e estruturas evangelizadoras em todo o Brasil, especialmente nas regiões mais carentes.

*Com informações de CNBB

Veja Também