CELAM: no dia 12 de dezembro, uma oração pelas vítimas da Covid e furacões

0

Um dia de oração e solidariedade para com as vítimas da pandemia da Covid-19 e dos furacões que recentemente atingiram os países da América Central: a iniciativa é do Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM) e da Cáritas da América Latina e Caribe. A data escolhida é 12 de dezembro, coincidindo com a festa de Nossa Senhora de Guadalupe, Padroeira do continente americano.

“Sentimo-nos solidários e próximos – lê-se numa carta conjunta dos dois organismos católicos – a todos os nossos irmãos e irmãs que viveram e continuam a viver o impacto doloroso da pandemia da Covid-19 e, em particular, à população da América Central e Caribe que foi duramente atingida por dois furacões, (Eta e Iota), no mês de novembro”. E os números relativos a esta última catástrofe são dramáticos, continua a carta: na Costa Rica, Guatemala, Honduras e Nicarágua “mais de 5,3 milhões de pessoas foram afetadas, 330.000 vivem em abrigos temporários porque perderam as suas casas, 171 pessoas morreram e os danos materiais e econômicos são consideráveis”. Daí o pedido aos fiéis para serem generosos na oração e na ajuda aos necessitados.

Uma coleta para os mais vulneráveis afetados pela crise sanitária

“O objetivo desta campanha – recordam CELAM e Cáritas – é reunir o apoio financeiro necessário para preparar a ajuda de emergência, para que as redes caritativas nestes quatro países da América Central possam ajudar os mais vulneráveis e os mais afetados seja pela crise sanitária, seja pelos furacões”. Neste “tempo de Advento”, que será vivido “no meio do desafio da pandemia”, os bispos recordam, portanto, a importância da “comunhão da caridade” como o principal instrumento de “uma Igreja em saída”.

Citando, finalmente, uma passagem da Encíclica do Papa Francisco “Fratelli tutti”, a carta conclui: “A caridade, com o seu dinamismo universal, pode construir um mundo novo, porque não é um sentimento estéril, mas a melhor maneira de alcançar caminhos eficazes de desenvolvimento para todos”.

O pensamento do Papa às vítimas do furacão

Recorda-se que o próprio Papa, no Angelus de 8 de novembro último, dirigira um pensamento “ao povo da América Central, atingido nos últimos dias por um violento furacão, que causou muitas vítimas e danos consideráveis, agravado também pela já difícil situação da pandemia”. “Que o Senhor acolha os defuntos – disse o Papa – conforte as suas famílias e apoie aqueles que são os mais provados, assim como todos aqueles que estão trabalhando para ajudá-los”.

*Fonte: Site do Vatican News

Conteúdo Relacionado
X