Catedral recebe o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Após a execução completa do projeto de prevenção contra incêndio e pânico, a Catedral solicitou a vistoria do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) no mês de agosto. A corporação realizou a inspeção de todos os itens e emitiu o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB).

De acordo com o diácono permanente, Waldeci Rodrigues, que é 2º Tenente reformado do CBMMG, todas as edificações têm que se adequar às normas técnicas dos bombeiros, que no estado de Minas Gerais são representadas pela Lei 14.130, referente à Segurança Contra Incêndio e Pânico. “A Catedral deve ser dotada de saída de emergência, iluminação de emergência, sinalização de emergência, alarme de incêndio, extintores de incêndio, hidrantes, guarda-corpo e brigada de incêndio”, descreveu.

“Estas são as medidas contra incêndio e pânico previstas, porque de acordo com a área total construída da edificação e o tipo de ocupação, classifica-se a edificação dentro dessas medidas, então as exigências para a Catedral foram essas”, esclareceu Waldeci.

Ele também explicou que a preocupação com a prevenção contra incêndio e pânico é antiga. “A Catedral já tinha um projeto de prevenção contra incêndio e pânico aprovado pelo Monsenhor Antônio Cornélio Viana e no final de 2019 foi firmado um contrato com a nossa empresa, para que nós o executássemos, mas como o projeto não estava dentro das normas, tivemos que fazer algumas modificações e apresentar um novo para ser aprovado. ”

O diácono destacou um ponto importante de alteração no processo devido à pandemia, que o Corpo de Bombeiros está emitindo a liberação, por enquanto, sem a apresentação dos certificados dos brigadistas de incêndio, para evitar aglomerações. Ele explicou que a brigada de incêndio é um grupo de pessoas que atuam no controle e prevenção deste acidente, sendo assim, todos envolvidos devem ser treinados para saber como agir.

Mesmo sem a necessidade de certificado, o diácono dividiu os funcionários, padres da Catedral e a equipe da WebTV “A Voz Católica” em pequenos grupos, para passar algumas noções básicas de como manusear os equipamentos, em caso de uma necessidade urgente antes da aplicação do curso. “Então essas são medidas realmente necessárias e obrigatórias e hoje, graças a Deus, a Catedral já está adequada à legislação”.

Fonte: Site da Catedral Metropolitana

Veja Também