Carta do Papa à Igreja Siro-malabar destaca a unidade

"Caminhar junto com o povo de Deus e que a unidade prevaleça sobre o conflito."/Foto: Pixabay
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O Papa Francisco enviou uma carta aos bispos, padres, religiosos e leigos da Igreja siro-malabar, uma das mais antigas da Índia. A carta foi publicada nesta terça-feira (6), pela Santa Sé.

O Pontífice menciona a importância do acordo alcançado por unanimidade pelo Sínodo dos Bispos da Igreja Siro-malabar, em 1999. O acordo foi confirmado nos anos seguintes e diz respeito a um modo uniforme de celebrar a Santa Qurbana, Eucaristia conforme celebrada no Cristianismo Siríaco Oriental.

Apesar de algumas dificuldades, as normas aprovadas para a celebração eucarística deram frutos consideráveis, pontuou o Papa. Nisso estão incluídas a evangelização naqueles lugares, especialmente nas Eparquias missionárias, onde toda a comunidade se uniu na observância pacífica e orante, interpretando o consenso contínuo da Hierarquia como um fruto do Espírito Santo.

O Papa exortou os bispos da igreja siro-malabar a perseverarem. Citando sua exortação Evangelii Gaudium, recordou que “o tempo é superior ao espaço” e que a “unidade prevalece sobre o conflito”.

E por ocasião do reconhecimento da nova Raza Qurbana Taksa, Francisco exortou todo o clero, religiosos e fiéis leigos a caminhar para um modo uniforme da celebração para o bem maior e unidade da sua igreja. “Que o Espírito Santo promova harmonia, fraternidade e unidade entre todos os membros de sua Igreja, enquanto trabalham para implementar a decisão sinodal”, concluiu o Pontífice.

A Igreja Siro-Malabar é uma Igreja Católica Oriental sui iuris em comunhão com a Igreja Católica. É a segunda maior Igreja Católica Oriental no mundo, com grande parte dos fiéis na Índia.

Fonte: Site Notícias Canção Nova

Veja Também