Assembleia Geral da CNBB tem início nesta quarta-feira (10)

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

A 61ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) terá início na quarta-feira, 10 de abril, às 7h, com a Missa com Laudes, presidida pelo Arcebispo de Porto Alegre e Presidente da CNBB, Dom Jaime Spengler, no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo.

O encontro, cuja temática principal está voltada à realidade da Igreja no Brasil e a atualização das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE), reunirá os Cardeais, Arcebispos, Bispos Diocesanos, Auxiliares e Coadjutores, Bispos Eméritos, Administradores Diocesanos e representantes de organismos e pastorais da Igreja, que são convidados. Atualmente, a Igreja Católica no Brasil possui 279 circunscrições eclesiásticas. O número de bispos no país é de 486, dos quais 318 estão no exercício do governo pastoral de alguma Igreja Particular e outros 168 são bispos eméritos.

A 61ª Assembleia Geral acontecerá entre os dias 10 a 19 de abril e contará com a presença do secretário de Estado da Santa Sé, Cardeal Pietro Parolin, que chegou ao Brasil na última segunda.  Ele irá pregar no retiro espiritual dos bispos, que também terá início também no primeiro dia do evento, na parte da tarde.

O Arcebispo de Juiz de Fora também estará presente. Ele pede que todos católicos estejam em oração intensa nos próximos dias. “Assembleia é dos bispos, mas será a igreja presente no Brasil que estará realmente reunida, por assim dizer. Então, precisa da participação de todos os fiéis com as orações, pedindo o Espírito Santo que nos ilumine neste período tão importante para a caminhada da igreja em nosso país. Eu quero pedir a todos que acompanhem os bispos do Brasil com suas orações nesses dias”, disse ele.

A pauta da 61ª Assembleia Geral da CNBB inclui o tema central (A realidade da Igreja no Brasil e a atualização de suas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora), quatro temas prioritários (Sínodo dos Bispos 2021-2024, Jubileu 2025, Relatório da Presidência e Juventude) e assuntos a serem tratados em razão da previsão estatutária da Conferência (Doutrina da Fé, Liturgia, Relatório do anual da presidência, relatório econômico, Textos Litúrgicos – CETEL) e outros temas e informes diversos sobre a vida da Igreja Católica no Brasil.

*Com informações de Portal A12 e Site da CNBB

Veja Também