Arcebispo preside reuniões com Colégio de Consultores e Conselho Presbiteral

*Reunião do Conselho Presbiteral aconteceu no Auditório 'Mater Ecclesiae'
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Na última terça-feira, 19 de outubro, o Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, reuniu-se com os integrantes do Colégio de Consultores e do Conselho Presbiteral. O primeiro encontro foi realizado na sala do Arcebispo, pela manhã, enquanto o segundo aconteceu à tarde e teve lugar no Auditório Mater Ecclesiae, ambos no prédio da Cúria Metropolitana. Como tem acontecido nos eventos presenciais promovidos por nossa Igreja Particular, todos usavam máscaras e respeitaram o distanciamento social.

Em ambas as reuniões foram abordados assuntos relacionados à administração e à pastoral da Arquidiocese de Juiz de Fora. Em comum, estiveram temas como a preparação para a segunda fase do II Sínodo Arquidiocesano, previsto para começar em 31 de outubro, e a abertura do Sínodo Romano, no último dia 17. “A primeira parte, realizada nas dioceses, começou no dia 17 e vai até março. Durante esses meses, nós vamos movimentar sobretudo a escuta de muitas pessoas para enviar algumas contribuições dentro do tema daquele Sínodo que acontecerá em outubro de 2023, em Roma, para que o Papa possa compor, com a contribuição de todas as dioceses, um documento prévio que será estudado pelos padres sinodais”, explicou Dom Gil.

*Reunião do Colégio de Consultores, na sala do Arcebispo

“Também lembramos que outubro é o mês missionário e, por isso, encerrar a primeira fase e abrir a segunda fase do Sínodo em 31 de outubro tem muita significação. Naquele dia, serão ordenados dois novos diáconos, que serão padres em breve, se Deus quiser. A ordenação deles é um marco deste novo momento arquidiocesano, dado que o diácono é aquele que serve e o Sínodo procura servir a todos, servir a Cristo”, completou o Arcebispo.

A proximidade do Dia dos Pobres, celebrado em 14 de novembro, os preparativos para a Novena de Natal e a entrega das tradicionais agendas arquidiocesanas também foram tratados, além do triênio preparatório para o centenário diocesano. Dom Gil deu destaque à campanha do dízimo, ao qual o mês de novembro é dedicado. “Estamos numa campanha nova, conscientizando os nossos irmãos a respeito desse dever sagrado de oferecer a Nosso Senhor o dízimo. Principalmente agora, nessa época da pandemia, as nossas finanças precisam da fidelidade bíblica e espiritual do nosso povo. Quem dá com alegria, Deus retribui com bênçãos. O dizimo é um ato de fé.”

As obras e o retorno do funcionamento do Ceflã e do Instituto Padre João Emílio fizeram parte dos comunicados aos sacerdotes que compõem o Conselho Presbiteral. Ainda foi falado sobre uma nova ferramenta que estará disponível para as paróquias. “Nós vamos ter uma série de visitas às foranias para implantar um novo sistema administrativo, com recursos da tecnologia, para auxiliar a todos em favor do nosso povo”, contou Dom Gil.

No encontro do Colégio de Consultores, foram aprofundadas as questões administrativas. “Vimos algumas questões relacionadas à administração financeira da Arquidiocese e constatamos que a situação, graças a Deus, já não é tão preocupante quanto antes, embora nós ainda não estejamos na situação ideal. A fidelidade dos padres em contribuir com as taxas curiais e com o Seminário representou um pouco de alívio na situação financeira. Nós queremos continuar com esta fidelidade, para possamos ir solucionando os problemas financeiros de nossa Igreja Particular”, pontuou o Arcebispo Metropolitano.

Os encontros da última terça-feira serviram de preparação para a primeira reunião do clero presencial desde 2020, prevista para o dia 26 de outubro, entre 8h e 17h, no prédio da Cúria Metropolitana. Na ocasião, estará presente grande parte dos padres e dos diáconos permanentes de nossa Igreja Particular.

Veja Também