A Cúria da Arquidiocese de Juiz de Fora: Comunicação

0

Não só de setores administrativos se compõe a Cúria Metropolitana. Desta vez, nossa série de reportagens vai tratar do serviço da Comunicação, que recentemente passou a fazer parte no 2º andar do prédio. Em uma mesma sala, dividem espaço o jornalismo do “Folha Missionária” e a Assessoria de Comunicação da Arquidiocese.

Primeiramente, é necessário que se destaque que a Comunicação de nossa Igreja Particular é constituída de mais dois veículos: a Rádio Catedral e a Web TV “A Voz Católica”. Existia um projeto de integrar todos no mesmo espaço, no 4º andar da Cúria, porém, por motivos estruturais, isso não foi viável.

Em 1926, a então Diocese de Juiz de Fora teve seu primeiro meio de comunicação próprio, o jornal “O Lampadário”. Seu objetivo era muito próximo ao que a Comunicação possui hoje: levar informação ao público, seja interno ou externo. Além disso, o setor é responsável por promover, coordenar e transmiti-la de forma clara, efetiva e coerente. Atualmente, o sacerdote responsável por assistir esse trabalho é o vigário episcopal para Educação, Comunicação e Cultura da Arquidiocese, Padre Antônio Camilo de Paiva.

Ao longo dos anos, o departamento passou por mudanças, algumas em função dos avanços dos meios de comunicação, outras estruturais. Para Leandro Novaes, jornalista responsável pelo Folha Missionária, “a Comunicação tem melhorado a cada dia. Uns anos atrás o quadro de funcionários era diferente; hoje não há estagiários, são três colaboradores, assim temos um resultado mais profissional. Também é interessante ver a integração entre o Jornal e a Assessoria na mesma sala. Quando faço uma matéria, ela é aproveitada no site, e vice-versa”.

Assessoria de Comunicação

O trabalho desse setor é cuidar da comunicação com as paróquias e com os públicos interno – não só os funcionários da Cúria, mas de todas as paróquias – e externo – a imprensa e demais interessados naquilo que a Igreja tem a dizer. Com esses últimos, o contato é feito através do site da Arquidiocese de Juiz de Fora e das redes sociais.

Os principais avanços recentes foram: a atualização nas redes sociais; aumento da demanda por parte da imprensa; contato mais forte com as paróquias, por conta do envio frequente de e-mails; a mudança de andar, possibilitando maior proximidade com os demais setores e com os padres que visitam a Cúria; além do novo site.

No ano passado, propôs-se a mudança de layout do endereço eletrônico e, em agosto deste ano, ele foi ao ar. “O feedback tem sido positivo. O que era uma página da Igreja Particular de Juiz de Fora virou um portal de notícias, com informações do Vaticano, da CNBB e do mundo”, afirma a assessora de comunicação Danielle Quinelato, que conta com a ajuda da também jornalista Monalisa Lima.

Folha Missionária

O jornal, fundado em 2010, foi uma iniciativa do arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, empossado no ano anterior. O veículo mensal é mais uma fonte de informação. Segundo Leandro, responsável pelo Folha Missionária desde a primeira edição, “ele sempre teve muito a acrescentar para a comunicação. A cada ano as paróquias pedem mais divulgação (de seus eventos) no jornal”.

Seu objetivo é informar ao público sobre os principais temas da atualidade e sobre os eventos da Arquidiocese (divulgar os próximos e mostrar aqueles que já passaram), funcionando, assim, como mais um meio de conhecimento de assuntos necessários para o progresso da vida espiritual de seus leitores.

Valorização da Comunicação

A Igreja possui inúmeros documentos nesta área, como o Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil – Doc. 99 da CNBB (2014). Mas esse serviço ainda não é muito reconhecido em alguns locais. “Devemos muito ao Dom Gil, porque não são todos os bispos do Brasil que dão valor à Comunicação. Ele reconhece a importância desse trabalho e investe cada dia mais no setor”.

O incentivo do arcebispo metropolitano de Juiz de Fora é tão grande que, recentemente, foi eleito o bispo referencial para Comunicação e Cultura no Regional Leste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Conteúdo Relacionado
X