Seminaristas visitam Museu Mariano Procópio, em Juiz de Fora, acompanhados de Dom Gil

DSC08194
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Na tarde da última quinta-feira, 9 de março, uma comitiva da Arquidiocese de Juiz de Fora visitou a Galeria “Maria Amália”, do Museu Mariano Procópio. O grupo, liderado pelo arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, teve a participação de 25 seminaristas do Seminário Arquidiocesano Santo Antônio, do reitor da instituição, Padre Roberto José da Silva, e do Padre Gleydson Pimenta, formador da Comunidade de Filosofia.

A comitiva foi recepcionada pelo diretor-superintendente do Museu, Antônio Carlos Duarte, e por Douglas Fasolato, curador da exposição “Esplendor das Formas: Esculturas no Acervo do Museu Mariano Procópio”. Fasolato foi o responsável pela visita guiada à galeria, explicando aos visitantes a história por trás de cada peça da mostra.

Antônio Carlos Duarte, por sua vez, ressaltou a honra em receber, no museu, padres, seminaristas e Dom Gil, que é membro do Conselho de Amigos da instituição. “Importante frisar, que, quando da constituição do Conselho de Amigos do museu, o grande mecenas e fundador do museu, Alfredo Lage, escolheu para fazer parte do conselho da época o então arcebispo, dom Justino. Então, há um sentido até de permanência da Igreja junto ao museu”.

Dom Gil explicou o objetivo da visita dos seminaristas dos cursos de Filosofia, Teologia e Propedêutico ao Museu Mariano Procópio, local de referências históricas e artísticas do país. “Nossos seminaristas, que se preparam para serem padres, devem ter conhecimento amplo não só das matérias teológicas e religiosas, mas devem ter uma cultura geral ampla. Esta visita compõe o programa de formação dos nossos futuros padres do Seminário Santo Antônio”. O arcebispo também destacou a importância do conhecimento, pelos aspirantes ao sacerdócio, do quanto a Igreja Católica contribuiu para a edificação do Brasil.

O Museu Mariano Procópio foi parcialmente reaberto à visitação em 2016, com a exposição de esculturas na Galeria “Maria Amália”. A mostra conta com cerca de 200 peças que fazem parte do acervo do museu. As demais dependências do local continuam fechadas para reformas.

Outras informações:
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Veja Também