Segunda-feira Santa é marcada por Missa e procissão do depósito

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

A Segunda-feira Santa, dia 25 de março, na Catedral, foi marcada por missa presidida pelo Arcebispo Metropolitano Dom Gil Antônio Moreira e Procissão do Depósito, que fez a transladação da imagem de Nossa Senhora das Dores da Igreja-Mãe para a Igreja de São Sebastião, no Parque Halfeld – da qual saiu para a Procissão do Encontro, na terça-feira.

Dom Gil explicou sobre a importância dessa celebração e procissão durante a Semana Santa. “Mesmo debaixo de uma chuva fina, nós fizemos a Procissão do Depósito de Nossa Senhora das Dores. Este momento é importante para meditar sobre a fidelidade, as dores, o silêncio, a perseverança e a esperança de Maria, todas essas palavras cabem no coração de Nossa Senhora. Ela que contemplou seu Filho injustiçado, condenado, morto de Cruz, mas nunca perdeu a fé em Deus Pai e, por isso, foi recompensada na Ressurreição do Senhor.”

O Arcebispo destacou ainda que nossa vida também é semelhante à de Nossa Senhora. “Ninguém passa por essa vida sem alguma provação ou sofrimento, alguns sofrem mais, outros sofrem menos, mas o sofrimento é algo que pertence à vida humana, mas é preciso saber sofrer. Maria, portanto, é modelo de quem sabe sofrer e enfrentar [as dores] sempre com fé em Deus, ela nos ajuda a perseverar, a esperar e a sermos fiéis até o fim”, completou.

Confira as fotos deste dia no Facebook da Catedral.

Fonte: Site da Catedral Metropolitana

Veja Também