Santo Padre torna a falar sobre a guerra desumana na Ucrânia

Audiência geral / Foto: Vatican Media
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Na Audiência geral desta quarta-feira duplo pensamento do Papa Francisco para a Ucrânia devastada pela guerra. Primeiro Bergoglio se dirige aos fiéis presentes na Sala Paulo VI provenientes da Polônia. “De acordo com sua tradição, vocês deixam um lugar vazio à mesa para o convidado inesperado”. Este ano o convidado será a multidão de refugiados da Ucrânia aos quais vocês abriram as portas de suas casas com grande generosidade”.

Depois, no momento da saudação em italiano, Francisco acrescentou: “é a festa de Deus feito criança, pensemos nas muitas crianças da Ucrânia que sofrem, e tanto, com esta guerra. Quando elas vêm aqui, a maioria delas não consegue sorrir, e quando se perde a capacidade de sorrir é grave. Elas carregam consigo a tragédia de uma guerra tão desumana e dura: pensemos no povo ucraniano sem luz e sem aquecimento, sem as coisas principais para sobreviver, e rezemos ao Senhor para lhes dê a paz o quanto antes”.

Segundo o Ministério Público da Ucrânia, 332 crianças estão desapareidas desde o início da invasão russa. “De acordo com o portal governamental Children of War, em 21 de dezembro de 2022, 332 crianças resultavam desaparecidas, enquanto 8.385 foram reencontradas”.

Já número de crianças mortas desde 24 de fevereiro permaneceu inalterado desde o último relatório, ou seja 450, enquanto o número de crianças feridas é de 863.

Fonte: Site Vatican News

Veja Também