Santa Casa de Misericórdia celebra missa em ação de graças pelo ano de 2018

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Na última quarta-feira (19), ocorreu, na Capela Senhor dos Passos, uma celebração de ação de graças pelas atividades realizadas ao longo deste ano na Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora. A missa foi presidida pelo vigário geral da Arquidiocese, Monsenhor Miguel Falabella, e concelebrada pelo diretor-secretário da instituição, Padre José Leles da Silva.

O arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, não queria se ausentar em tal momento, porém uma missa no Instituto Padre João Emilio, na qual haveria primeira comunhão e batizados de algumas crianças, o esperava.

Em vista disso, ele fez uma breve explanação no início da missa. O arcebispo relembrou a beleza do Natal, “tempo em que a gente tem um coração mais disposto a tudo que vem do trono de Deus”. Em seguida, retomou o objetivo daquela celebração, rememorando a vasta gama de graças recebidas por todos que ali se encontravam, e agradeceu o trabalho de todos os que trabalham no hospital.

A eucaristia reuniu médicos, funcionários e demais pessoas que prestam algum serviço à Santa Casa, em busca de elevar a Deus os seus agradecimentos. Entre os presentes, o diretor do hospital, Dr. Renato Villela Loures, e o provedor da Irmandade Senhor dos Passos, Prof. José Ventura. Além disso, o Coral Pró-Música, da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), abrilhantou o momento.

Em sua homilia, Monsenhor Falabella apontou o quanto todos são agraciados por Deus, “pois Ele nos dá muito mais do que merecemos”. Relembrou o que aconteceu antes do nascimento de Jesus, a partir das leituras, e deixou a mensagem de onipotência e misericórdia divina: para Deus nada é impossível. O sacerdote também reafirmou a mensagem que a Igreja Particular de Juiz de Fora tem dito: “É preciso se preparar e viver o Natal como uma grande festa da família cristã”.

Ao final da missa, Dr. Renato pontuou a atual fase da Santa Casa de Misericórdia, chamando-a de renascimento, devido ao novo ciclo vivido. “Momento de desenvolvimento e crescimento nas suas infraestruturas, na atuação de seus colaboradores e na melhora da assistência. Por um só objetivo: que sejamos uma referência brasileira, nos próximos anos, em atendimento na saúde”, concluiu o diretor. Em seguida, uma confraternização com os presentes foi realizada na igreja.

Veja Também