Reaberto o Seminário Nossa Senhora Aparecida, em Leopoldina (MG)

0

Após 50 anos, o Seminário Nossa Senhora Aparecida foi reaberto nessa segunda-feira, 25 de janeiro, em Leopoldina, na Zona da Mata Mineira. O momento foi marcado por uma Solene Celebração Eucarística na Matriz Nossa Senhora do Rosário, em Ação de Graças pelo primeiro ano de pastoreio de dom Edson Oriolo naquela Igreja Particular. Em decorrência da pandemia da Covid-19, o evento foi restrito a padres e seminaristas.

A missa foi presidida por dom Edson Oriolo e concelebrada pelo bispo emérito da Diocese de Juazeiro (BA), dom José Geraldo Cruz, AA, religioso da Congregação dos Agostinianos da Assunção. Dom José Geraldo reside no Distrito de Bom Jesus da Cachoeira, em Laranjal (MG), um dos municípios da área episcopal da Diocese de Leopoldina.

Após a Celebração Eucarística, os presbíteros e seminaristas saíram em procissão da Igreja Matriz do Rosário até o Seminário Diocesano Nossa Senhora Aparecida, onde o bispo aspergiu água benta para abençoar o local.

O Seminário

O Seminário Diocesano Nossa Senhora Aparecida teve sua pedra fundamental lançada no dia 27 de novembro de 1947, mas suas atividades em Leopoldina foram paralisadas em 1970. Os seminaristas propedeutas chegaram a residir em casas de formação localizadas nos municípios de Cataguases, Astolfo Dutra, Visconde do Rio Branco e Muriaé.

Segundo dom Edson, a reabertura do seminário na sede do bispado justifica-se pela necessidade de proximidade do bispo com o processo de formação, além do investimento de uma identidade para o seminário da Diocese, aproveitando a estrutura que foi construída para essa finalidade, com capacidade de cem residentes, possuindo ainda salão de eventos, refeitório, estacionamento e área de lazer. O seminário funcionará concomitantemente com o Centro Pastoral Dom Reis.

No seminário propedêutico, os jovens candidatos ao ministério presbiteral recebem acompanhamento de um formador para o desenvolvimento de qualidades, aptidões cristãs e humanas, tendo ainda suporte psicológico para o amadurecimento nas dimensões pastoral, intelectual e espiritual.

Passando por esta fase, o vocacionado ingressa no Seminário Maior Diocesano Nossa Senhora de Guadalupe, localizado em Juiz de Fora (MG) – sede da Província Eclesiástica -, onde frequentam os cursos de Filosofia e Teologia. Eles também trabalham auxiliando as atividades pastorais nas paróquias, passando por uma série de preparações, até a ordenação diaconal e, depois, a sacerdotal.

Durante a Solene Celebração Eucarística, o padre Antônio Márcio Marques de Queiroz, chanceler do bispado, leu alguns decretos e nomeações de padres para o exercício de funções em diversas frentes de trabalhos na Diocese de Leopoldina, como a nomeação dos reitores: Pe. Alessandro Tavares Alves (Seminário Nossa Senhora Aparecida) e Pe. Paulo Roberto Gomes (Seminário Nossa Senhora de Guadalupe).

*Com informações e fotos do site da Diocese de Leopoldina

Conteúdo Relacionado
X