Presidente da CNBB reforça apelo para que as pessoas não saiam de casa

0

O pedido das autoridades para que a população não saia de casa tem sido reforçado por causa da pandemia que tem avançado no Brasil e no mundo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o ritmo de transmissão está acelerado.

Na missa dessa quarta-feira (25), o arcebispo de Belo Horizonte (MG) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, repudiou o discurso em cadeia nacional de TV do presidente Jair Bolsonaro, proferido na noite de terça, 24 de março. Segundo ele, a autoridade do Executivo nacional minimizou o que é preciso ser realizado, com responsabilidade, por todos. “A pandemia da Covid-19 não pode se compor como mais uma pandemia de irresponsabilidade, inconsequência e falta de sentido humanístico e respeitoso para com a dignidade humana“, afirmou.

Dom Walmor reforçou mais uma vez o apelo. “Fique em casa. Esta é a indicação das autoridades sanitárias competentes e sensatas. Trabalhemos tudo que podemos para ajudar a construir uma sociedade justa e fraterna. Os trabalhos precisam ser mantidos com as condições necessárias, resguardando e cuidando da vida de cada um de nós”, reforçou.

O presidente da CNBB exigiu dos três Poderes uma ação tendo em vista a construção de uma nova ordem social e política adequada. Do Executivo, disse esperar um grande projeto de contingência cujo objetivo é minimizar os impactos na vida dos pobres. Do Legislativo, disse que a Igreja espera, em todas as esferas, a corajosa postura de mostrar com exemplos que possam modificar o caminho da sociedade brasileira. E da Suprema Corte disse esperar a garantia e a defesa da ordem constitucional. Segundo ele, a Igreja no Brasil e a sociedade estão dispostas a serem solidárias e contribuírem de forma humanística, abrindo mão de muitas coisas.

Diante dessa realidade, a Igreja no Brasil tem se mobilizado e apelado para que as pessoas cumpram a quarentena. Dom Walmor já havia divulgado um vídeo, no último sábado (21), no qual apelou para que a população não saia de casa. “É hora de colaborar. Vamos ter entre nós, agora, marcando o tecido da nossa cidadania uma atitude de solidariedade como bom samaritano, ‘viu sentiu compaixão e cuidou dele’. Não saia de casa, vamos colaborar. Do contrário, pagaremos um alto preço. O preço alto que já estamos pagando será ainda mais amargo, por isso vamos colaborar, não saia de casa”, disse o Arcebispo de BH na mensagem.

Veja, no vídeo abaixo, a íntegra da fala dessa quarta-feira (25):

*Fonte: Site da CNBB

Conteúdo Relacionado
X