Missa lembra os 70 anos de falecimento de Monsenhor Marciano

0

Uma missa na Matriz Santa Rita de Cássia, em Santa Rita de Jacutinga/MG, nesta quinta-feira (23), às 19h, lembrará os 70 anos de falecimento de Monsenhor Marciano Bernardes da Fonseca. A celebração será presidida pelo arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, que foi quem, em 2011, autorizou a abertura dos trabalhos preliminares para o processo de beatificação e canonização do sacerdote que ficou conhecido como “Padrinho Vigário”.

Em 2013, a Santa Sé comunicou que poderiam prosseguir os trabalhos de estudo e divulgação dos fatos referentes a Monsenhor Marciano, inclusive de graças e milagres que ele teria realizado. O vigário geral da Arquidiocese, Monsenhor Luiz Carlos de Paula, natural da Santa Rita de Jacutinga, é o responsável pela Comissão Arquidiocesana incumbida das pesquisas. Segundo o sacerdote, os trabalhos de pesquisa sobre a vida de Monsenhor Marciano continuam e os testemunhos de graças e milagres recebidos por intercessão dele se aglomeram. A equipe aguarda a vinda do postulador da causa em Roma, Dr. Waldery Hilgeman, para que mais material seja enviado ao Vaticano.

Ao comentar os 70 anos de falecimento do Padrinho Vigário, Mons. Luiz Carlos afirma que a história do sacerdote se confunde com a trajetória de Santa Rita de Jacutinga e da paróquia lá instalada. “Ele foi conquistando o povo com sua espiritualidade, sua maneira simples de ser e pela sua maneira de ser engajado na vida social, econômica e política do povo, ajudando os pobres e também lutando pela emancipação do município, o que aconteceu dois anos antes de seu falecimento, em 1944”.

O vigário geral da Arquidiocese ainda comenta a colaboração de Monsenhor Marciano no fato de Santa Rita de Jacutinga ser uma das cidades mais católicas do Brasil. “Em Santa Rita, 93,4% da população é católica e devemos isso à graça de Deus e também ao esforço de Monsenhor Marciano. Ele soube semear, soube criar um alicerce católico na cidade de tal modo que, graças a Deus, as pessoas de lá tem uma vida de fé muito profunda”.

Monsenhor Marciano Bernardes da Fonseca foi tema de livro lançado 2013 em Santa Rita de Jacutinga. A obra, intitulada “Vida e Obra de Monsenhor Marciano Bernardes da Fonseca – ‘O Padrinho Vigário’”, foi organizada por Monsenhor Luiz Carlos de Paula e Fátima Helena de Araújo, e também contou com a colaboração de escritos feitos por José Maria de Araújo – já falecido -, que conviveu com Monsenhor Marciano. O livro está disponível para compra do prédio da Cúria Metropolitana, pelo valor de R$ 25,00.

Neste mês de junho, foi lançado o primeiro número do informativo “Monsenhor Marciano”, que será trimestral. O jornal tem o objetivo de divulgar a vida e a obra do Padrinho Vigário, dar notícias sobre o que acontece em seu processo de beatificação e canonização, além de divulgar testemunhos de graças alcançadas.

Conheça a história de Monsenhor Marciano

*Por Monsenhor Luiz Carlos de Paula

A Paróquia Santa Rita de Cássia, em Santa Rita de Jacutinga-MG, recebeu a graça de ter como Pároco, por 59 anos, o virtuoso Monsenhor Marciano. Nascido em Desterro do Melo, município de Barbacena, hoje cidade, no dia 17 de novembro de 1859, foi ordenado sacerdote em 1887 e, logo, designado pároco de Santa Rita de Jacutinga, chegando à paróquia em julho do mesmo ano e permanecendo até o seu falecimento, no dia 23 de junho de 1946.

Homem de Deus e homem do povo, líder espiritual exemplar. Homem de oração, zeloso pela liturgia, conhecedor da realidade do seu tempo e desejoso de melhorar a vida da paróquia, caridoso, acolhedor, missionário incansável, pois percorria grandes distâncias para atender localidades como Passa Vinte, Taboão, olaria, Lima Duarte e outras. Muito trabalhou para a emancipação do município de Santa Rita de Jacutinga, o que ocorreu no dia 1º de janeiro de 1944. É importante também ressaltar a preocupação deste homem de Deus para com os pobres e carentes, que o levou a construir a Santa Casa de Misericórdia, inaugurada em 16 de novembro de 1914.

Monsenhor Marciano era pessoa da mais alta confiança do então Bispo de Juiz de Fora, Dom Justino José de Santana que, durante suas viagens, confiava a ele o governo do bispado.

Outras informações:
Paróquia Santa Rita de Cássia – Santa Rita de Jacutinga: (32) 3291-1312
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Conteúdo Relacionado
X