Igreja celebra Festa da Epifania do Senhor no domingo (8)

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Celebrada no próximo domingo, 8 de janeiro, a Epifania do Senhor é a festa que comemora a manifestação de Jesus Cristo como Messias, o Filho de Deus e Salvador do mundo. É o acolhimento da Boa Nova da Salvação no mistério da Encarnação.

Esta primeira manifestação se dá aos reis magos que, guiados por uma estrela, chegam a Belém e, ao ver o Menino com Maria, sua Mãe, ajoelham-se diante d’Ele e O adoram. ‘Mago’ quer dizer ‘sábio’; talvez tenham sido os primeiros a estudar astronomia no mundo e, por isso, viram o surgimento de uma estrela diferente e se colocaram a caminho para encontrar o que ela indicava.

São Beda – O venerável, monge beneditino que viveu entre 673 a 735, escreveu sobre os reis do oriente, que foram a Belém adorar o Menino Deus. Estes reis vieram de lugares diferentes e se encontram, buscando um mesmo sentido para o surgimento de uma luz diferente no céu. Melquior, cujo nome quer dizer “meu Rei é luz”, veio de Ur, na Caldeia; é ele quem oferece o ouro. Gaspar, cujo nome quer dizer “aquele que vai confirmar”, veio do mar Cáspio; é ele quem oferece o incenso. E, por fim, Baltazar, cujo nome quer dizer “Deus manifesta o Rei”, veio do Golfo Pérsico; é ele quem oferece a mirra.

“A Igreja celebra, na Epifania, a visita dos magos; nós dizemos ‘reis magos’, pessoas estrangeiras que vieram visitar o Menino Jesus. Esta festa é a manifestação de Jesus para todos os povos. Isso significa muito porque a Igreja é missionária, não existe para si, mas para espalhar a notícia de Cristo”, ressalta o Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, lembrando que a palavra grega “epifania”, utilizada para esta festa, significa “manifestação”.

O Pastor Arquidiocesano ainda comenta o sentido da festividade para a Igreja Particular de Juiz de Fora. “Este ano nós temos uma grande manifestação de gratidão a Deus pelos cem anos que nós estamos celebrando da diocese, e também pela propagação do nosso sentido missionário. A Arquidiocese de Juiz de Fora escolheu para si este lema: ‘Arquidiocese de Juiz de Fora, uma Igreja sempre em missão’, então ela quer ser sempre manifestação de Jesus para todos.”

*Com informações de A12.com

Veja Também