Dom Gil fala sobre Campanha da Fraternidade 2022 na Câmara Municipal de Juiz de Fora

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Na noite da última quinta-feira, 24 de março, o Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, usou a Tribuna Livre da Câmara Municipal de Juiz de Fora para falar sobre a Campanha da Fraternidade deste ano, que aborda a educação. A presença do Arcebispo na Casa Legislativa já se tornou tradição, sendo realizada desde que Dom Gil tomou posse, em 2009. As exceções foram os anos de 2020 e 2021, quando a visita não foi possível em razão da pandemia.

“A presença de Dom Gil é sempre uma bênção para todos nós. É um arcebispo muito iluminado, que traz uma palavra de sabedoria, de experiência; são palavras que fazem com que o nosso coração se encha de esperança. É um religioso que tem uma visão diferenciada, ecumênica, que ouve as pessoas, mas também tem uma postura pastoral muito séria, comprometida com aquilo que a Igreja prega”, ressaltou o Presidente da Câmara, Vereador Juraci Scheffer.

No início de sua fala, o Arcebispo de Juiz de Fora pontuou que a Campanha da Fraternidade é uma oportunidade que a Igreja criou para dialogar com toda a sociedade. “A Igreja se interessa não só pelos seus filhos, mas por todos os filhos de Deus, mesmo que estejam fora dos limites da fé católica, para que, todos unidos, possamos lutar contra lacunas sociais que existem para que sejam superadas.” Dom Gil detalhou a proposta da campanha deste ano. “O que a Igreja quer é que a educação cresça de forma que o homem seja educado integralmente, ou seja, o seu corpo, a sua mente, o seu espírito, a sua fé e todos os sentidos que o compõem”, finalizou.

Após a explanação de Dom Gil, o Presidente da Câmara afirmou que “o mundo só vai mudar se mudarmos a educação. Temos que ter ações concretas e objetivas com políticas públicas verdadeiras e também com comprometimento de todos os agentes, não só do governo, mas também do cidadão, do pai, da mãe, da família.” Já o Vereador João Wagner Antoniol apontou que o tema da Campanha da Fraternidade é pertinente pelo momento vivido no Brasil. “A educação deixou de ser prioridade há muito tempo pelos nossos governantes e a gente vem batendo nesta tecla. O país que prioriza a educação cresce em todos os setores.” Além deles, os demais vereadores presentes usaram a palavra para agradecer a presença de Dom Gil e destacar a importância do tema abordado.

O Administrador da Catedral Metropolitana, Padre José de Anchieta Moura Lima, esteve na Câmara Municipal representando todo o Clero. “Que bom esse diálogo bonito entre a Igreja, a política e a sociedade. Lembramos que a Igreja é formadora de opinião e ela forma essa opinião ajudando, através da Campanha da Fraternidade, a produzir frutos bons para a sociedade. Que possamos aprender uma forma de aumentar esse canal de diálogo, de comunhão, de participação, de missão.”

Orações

Ao final da Tribuna Livre, o presidente da Câmara pediu que Dom Gil desse uma bênção à Casa Legislativa. Este foi o segundo momento oracional da noite, visto que antes do início da exposição sobre a Campanha da Fraternidade, Dom Gil já havia feito uma oração pela paz, recordando a guerra entre Rússia e Ucrânia.

“Isso fere o coração de toda pessoa humana, sobretudo de quem crê em Deus. Agredir um país da forma como está sendo feito é um atraso na humanidade. Por isso invoco de Deus, agora, a bênção: Senhor, nós vos pedimos, neste momento, a bênção para cada um de nós, para que sejamos elementos e construtores da paz; e vos pedimos que a guerra cesse na Rússia e na Ucrânia, que cessem os bombardeios, que cessem os ataques, que cesse a violência, que prevaleça o bom senso e, sobretudo, o respeito e a fraternidade entre todas as pessoas e todos os povos. Amém.”

Veja Também