Campanha da Fraternidade é tema central de Reunião do Clero

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Na manhã dessa terça-feira, 15 de março, o Clero da Arquidiocese de Juiz de Fora reuniu-se pela primeira vez em 2022. O encontro foi realizado de forma presencial, no Auditório Mater Ecclesiae, no prédio da Cúria Metropolitana, onde é possível manter o distanciamento que a pandemia ainda exige. O Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, conduziu as atividades.

*Padre Julio em sua explanação sobre a CF 2022

Durante a reunião, padres e diáconos assistiram a uma apresentação a respeito da Campanha da Fraternidade, que este ano aborda o tema da educação. O momento foi conduzido pelo Padre Julio César Evangelista Resende, Assessor da Comissão Episcopal Pastoral para Educação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Natural de Lima Duarte (MG), o sacerdote crúzio comentou como foi retornar à sua Igreja Particular de origem. “É uma grande alegria poder estar aqui, rever tantos amigos e pastores que me inspiraram na minha caminhada vocacional, e partilhar desse momento de formação e de aprendizado juntos, na missão que temos como anunciadores do evangelho.”

Padre Julio resumiu o teor de sua palestra. “Este ano o tema da educação é apresentado tendo em vista a proposta do Papa Francisco do Pacto Educativo Global e dos grandes desafios que a educação vive com a pandemia, como tantos outros setores da sociedade. Neste sentido, nós partilhamos um pouquinho das inspirações e de como nós, enquanto Igreja, podemos oferecer aos educadores, às famílias, às comunidades eclesiais uma boa reflexão para compreender a educação realmente como responsabilidade de todos, educando para princípios humanistas, enraizados no evangelho, que promovam o bem e a fraternidade.”

Ainda foram tratadas outras questões pastorais, como a caminhada sinodal, com a reforma da Pastoral e o incremento do Vicariato da Caridade, o prosseguimento da fase diocesana do Sínodo dos Bispos e a programação tendo em vista o centenário diocesano, em 2024. Dom Gil também orientou sobre os protocolos a serem utilizados na Semana Santa, com a possibilidade de realização de procissões e a ocupação de 100% do espaço das igrejas.

Em entrevista, o Arcebispo apontou que o tradicional encontro entre padres e diáconos não é só de trabalho, mas uma possibilidade de convivência fraternal. “Os padres e os diáconos permanentes vêm e têm toda uma manhã, ou o dia inteiro, de convivência, de troca de ideias, de amenidades, e tudo isso é muito importante para o crescimento da nossa Igreja Particular.”

A próxima reunião do clero está prevista para o dia 17 de maio.

Veja Também