Campanha da Fraternidade 2022 é apresentada em coletiva de imprensa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Na tarde da última quinta-feira, 24 de fevereiro, a Campanha da Fraternidade (CF) deste ano foi apresentada para os veículos de comunicação de Juiz de Fora através de uma coletiva de imprensa, no prédio da Cúria Metropolitana. Na ocasião, o tema foi abordado pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, pelo Secretário Executivo da Pastoral Arquidiocesana, Padre Everaldo José Sales Borges, e pelo Vigário Episcopal para Educação, Comunicação e Cultura, Padre Antônio Camilo de Paiva.

Os presentes iniciaram a explanação explicando aos jornalistas que a importância e o contexto que se insere a CF. “A Campanha da Fraternidade é uma grande ajuda que a Igreja do Brasil oferece para vivermos a quaresma. A Quaresma é sempre mais ampla que a campanha, é um exercício espiritual presente na Igreja já desde o começo. Nesse tempo o mais importante é exercitar o amor, porque Jesus deu sua vida por amor. Para amar concretamente, a gente pratica atividades fraternais”, afirmou Dom Gil.

Foi explicitado que toda a campanha é um esforço para que se pratique a fraternidade, uma proposta que a Igreja faz para toda sociedade. Para isso, a cada ano, a Igreja no Brasil escolhe uma temática que ajude a ampliar sua reflexão sobre o tema em questão. Em 2022, a Campanha da Fraternidade terá como tema “Fraternidade e Educação” e o lema “Fala com sabedoria, ensina com amor” (Pr 31,26).

Esta será a terceira vez que a Igreja no Brasil aprofundará o tema da educação. Desta vez, a reflexão será impulsionada pelo Pacto Educativo Global, convocado pelo Papa Francisco. Além disso, tem o horizonte pandêmico como outro diferencial. “O Papa entende que a pessoa humana deve ser considerada na sua integralidade, portanto é preciso superar a ideia de que somente a escola educa. Temos que falar da família, da Igreja, dos vários atores sociais. Todo mundo conta nessa educação. O Papa quer que o mundo inteiro faça um esforço para educar as pessoas. A vida humana é um ecossistema de educação, que passa pela economia, educação para política, para a casa comum o respeito as mulheres e as culturas diferentes”, esclareceu o Vigário para a Educação.

Educação:  essência do ser humano

“Educar não significa simplesmente a transmissão de conhecimento, também significa corrigir. Se nós temos os nossos valores alicerçados no evangelho, a gente tem a missão de apontar aquilo que não está sendo vivenciado de maneira correta e abrir estradas com novos rumos. Educar também significa transmitir valores, testemunhar um estilo de vida que seja de consideração da dignidade da pessoa humana, e nesse sentido todas as pessoas são atores do campo educativo”, disse Padre Everaldo, uma fala que poderia resumir a importância da temática escolhida para ser trabalhada na CF 2022.

Além de frisar que educar não é um ato isolado, durante a explanação foi destacado que é o momento de refletir sobre as lacunas que existem dentro da educação; sobre o papel de cada pessoa; o modelo de Jesus Cristo, o grande mestre, que educa de forma integral; além do pedido para que todos se comprometam com este desafio.

Iniciativas da Arquidiocese

Na coletiva de imprensa, Padre Camilo também falou sobre alguns trabalhos realizados na Arquidiocese em prol da educação. Foram citados os trabalhos da Pastoral da Educação Arquidiocesana, ligada ao Vicariato para Educação, Comunicação e Cultura, que é bastante atuante e promove uma série de eventos ao longo do ano, voltados para os educadores das escolas católicas e para aqueles que trabalham em instituições públicas e professam a fé católica.

A novidade para este ano será a participação das instituições de ensino na Via-Sacra da Juventude, em razão de a CF 2022 envolver diretamente as escolas. O evento está marcado para o dia 13 de março, às 8h, com concentração na Igreja Nossa Senhora de Fátima, na Cidade Alta. Após Santa Missa, os jovens caminham em direção ao Morro do Cristo.

Segundo o Secretário Executivo de Pastoral, a vivência da CF ajuda a perceber na caminhada de conversão. “Para ajudar as paróquias vão promover, já estão se organizando, dias de formação, momentos orantes, caminhadas, debates, todos esses momentos celebrativos e formativos vão ajudar o católico participante da Igreja a aplicar na própria espiritualidade algo que o leve a converter-se, a ser melhor seguidor de Jesus, na direção da temática da educação, de maneira integral”.

O encontro com os jornalistas foi transmitido pelo Facebook da Arquidiocese

A CF 2022 na Arquidiocese de Juiz de Fora

A CF 2022 será oficialmente lançada em Juiz de Fora no dia 2 de março, Quarta-feira de Cinzas, às 19h, na Catedral Metropolitana. A celebração será presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira.

Chamamento do Papa

Ao final do encontro com os jornalistas, Dom Gil destacou o apelo feito pelo Papa Francisco na catequese da última quarta-feira. “Motivado por essa situação tão insegura do mundo, com a relação aos conflitos entre Rússia e a Ucrânia, o papa pede que o mundo inteiro reze pela Paz. E a nós, católicos, ele chama para que na Quarta-feira de Cinzas, a nossa oração, jejum e penitência. Eu quero fazer esse apelo, como Arcebispo, para que todo o nosso povo, lembremos da paz, oferecendo tudo que vamos viver e rezar naquele dia como súplica a Nosso Senhor para que haja paz entre Rússia e Ucrânia e no mundo inteiro”.

Tags:

Veja Também