Papa Francisco: haja paz nas famílias e unidade na Igreja

0

O Papa Francisco presidiu a Missa na Casa Santa Marta, no Vaticano, na manhã desta segunda-feira (04/05). Na introdução, dirigiu seu pensamento às famílias: “Rezemos hoje pelas famílias: neste tempo de quarentena, a família, trancada em casa, busca fazer muitas coisas novas, muita criatividade com as crianças, com todos, para seguir adiante. E tem também outra coisa, que às vezes se tem a violência doméstica. Rezemos pelas famílias, para que continuem em paz com criatividade e paciência, nesta quarentena.”

Na homilia, o Papa comentou a passagem do dia Livro dos Atos dos Apóstolos (At 11,1-18) em que Pedro, repreendido pelos irmãos ainda atrelados às normas mosaicas por ter comido numa casa de pagãos, conta que o Espírito Santo desceu também sobre eles. Pedro – afirmou o Santo Padre – o fizera porque o Espírito Santo o tinha guiado. Mas na Igreja – observou Francisco – há sempre esse sentir a si mesmos justos e considerar os outros pecadores. Essa é uma doença da Igreja que nasce das ideologias. É um pensar mundano que se faz intérprete da Lei. São ideias que criam divisões, a ponto que a divisão se torna mais importante do que a unidade. O Senhor quer a unidade.

No Evangelho (Jo 10,11-18), Jesus afirma que tem também outras ovelhas não são deste redil e também a elas deve conduzir. Escutarão a sua voz, e haverá um só rebanho e um só pastor. Diz ser pastor de todos: grandes e pequenos, ricos e pobres, bons e maus. Veio para todos, morreu por todos. Também pelas pessoas que não creem n’Ele ou são de outras religiões: veio para todos. Temos um só Redentor. Todavia, a tentação é dizer eu sou desta ou daquela parte. As diferenças são lícitas, mas na unidade da Igreja. Temos todos um só pastor, Jesus. Que o Senhor nos liberte da psicologia da divisão e nos mostre que somos todos irmãos em Jesus – foi a oração conclusiva do Pontífice.

Fonte: Site do Vatican News

Conteúdo Relacionado
X