Novo Bispo Auxiliar de Lisboa promete “construir pontes”

0

“Sempre me senti muito bem a fazer pontes”, disse o novo bispo no final da celebração da sua ordenação episcopal na tarde de domingo, 31 de março, na igreja da Trindade no Porto, sua diocese natal.

Uma eucaristia presidida por cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, que teve como co-ordenantes D. Manuel Linda, bispo do Porto, e D. José Domingo Ulloa, arcebispo do Panamá, e concelebrada por mais de duas dezenas de bispos portugueses.

D. Américo Aguiar recordou a conversa que manteve recentemente com o Papa Francisco sobre a sua nomeação, e desafiou todos a ser “homens e mulheres de afeto”, que recusam “muros”, construindo “pontes”.

O novo bispo auxiliar de Lisboa reafirmou o seu lema episcopal, ‘In Manus Tuas’ (Nas tuas mãos, Senhor), uma referência que associou também ao falecimento da sua mãe, ocorrido no passado sábado, 30 de março.

Antes da ordenação, o representante diplomático em Portugal, D. Rino Passigato, leu o mandato apostólico de nomeação assinado pelo papa, e sublinhou as “qualidades espirituais, capacidades intelectuais e a experiência na pastoral” do novo bispo.

Coerência e limpidez

Já o Patriarca de lisboa, na sua homilia, pediu “coerência e limpidez no anúncio e na vida”. Para D. Manuel Clemente, que refletiu a partir das leituras do IV Domingo da Quaresma, nomeadamente o Evangelho com a Parábola do Filho Pródigo, um bispo deve estar “ao lado do Pai e à espera de todos”, porque para Deus “os últimos são sempre os primeiros”.

O Presidente da Conferência Episcopal Portuguesa sublinhou depois a dimensão de “homem da comunicação” de D. Américo Aguiar, oportunidade para alertar para o momento atual em que a “escuta é difícil”.

“A acumulação do que se emite, atropela as mensagens, dispersa a atenção, dilui as perguntas adia as respostas”, disse D. Manuel Clemente que deixou ainda uma palavra de conforto ao novo bispo pela perda da sua mãe.

Após a Comunhão, e sob fortes aplausos, o novo Bispo Auxiliar de Lisboa saudou e abençoou os fiéis presentes na igreja da Santíssima Trindade, na «Invicta».

D. Américo Aguiar é natural de Leça do Balio, Matosinhos, diocese do Porto, onde nasceu a 12 de dezembro de 1973, e foi ordenado sacerdote em 2001. É presidente da Irmandade dos Clérigos desde 2011, e desde 2016, presidente das empresas do Grupo Renascença Multimédia e diretor do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais.

Fonte: Site Vatican News

Conteúdo Relacionado
X