Monumento em homenagem a pai adotivo de Jesus marca Ano de São José na Arquidiocese de Juiz de Fora

0

A Igreja Católica vive, desde 8 de dezembro de 2020, o Ano de São José, convocado por Papa Francisco por ocasião dos 150 anos da declaração do Esposo de Maria como Padroeiro da Igreja Católica. Na Arquidiocese de Juiz de Fora, as festividades foram oficialmente abertas no último dia 31 de janeiro, quando foram anunciadas as atividades que marcarão o ano temático.

De acordo com o Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, essas celebrações estarão acopladas ao programa da caminhada sinodal. “Todo dia 19 de cada mês haverá uma missa transmitida nas paróquias, onde se poderá rezar algumas orações próprias de São José. E também um estudo da sua vida, sobretudo a partir de dois documentos importantes da Igreja: Redemptoris Custos, de São João Paulo II, e Patris Corde, do Papa Francisco. Será importante para um maior conhecimento de quem é São José na história da Salvação”, apontou.

As reflexões sobre os documentos acontecerão, respectivamente, nos dias 24 de fevereiro, de 19h30 às 21h, e 17 de março, no mesmo horário, no formato on-line. Além disso, serão construídos monumentos a São José nos pátios de quatro igrejas dedicadas ao pai adotivo de Jesus: na Igreja Matriz de São José, na Avenida Sete de Setembro, e na Capela São José da Rua Dom Silvério, ambas em Juiz de Fora; na Igreja Matriz de São José na cidade de Bicas (MG) e em São José das Três Ilhas, distrito de Belmiro Braga (MG).

*Imagem de São José ficará exposta em monumento no pátio da igreja localizada na Avenida Sete de Setembro

O primeiro marco será inaugurado nesta sexta-feira, 19 de fevereiro, às 7h, na igreja do Bairro Costa Carvalho, em Juiz de Fora. A cerimônia contará com a presença de Dom Gil, que ainda presidirá Celebração Eucarística no local. A Missa será transmitida ao vivo pelo YouTube do Padre Pierre Maurício.

A programação arquidiocesana também contará com celebrações especiais no dia 19 de março, Solenidade de São José, e em 1º de maio, quando é festejada a festa de São José Operário. Em agosto, na Semana da Família, o esposo de Maria será destacado como exemplo de pai que cuida material, moral e espiritualmente do filho e da esposa e, em setembro, Mês da Bíblia, serão realizados outros estudos sobre o seu papel na história da Salvação. Em novembro, Mês Arquidiocesano do Dízimo, a figura do Patrono Universal da Igreja terá destaque enquanto modelo iluminador de um fiel hebreu que cumpriu seus compromissos de fé na oferta provinda de seu trabalho de carpinteiro.

Conteúdo Relacionado
X