Missionários Sinodais participam de formação sobre Nossa Senhora

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Na última quarta-feira, 26 de maio, a Comissão Ampliada do II Sínodo Arquidiocesano promoveu mais um encontro virtual temático destinado aos missionários sinodais. Recordando o Mês Mariano, desta vez o tema foi “Maria, missionária por excelência”, abordado pela professora e teóloga Maria de Lourdes dos Santos.

Durante sua explanação, a professora apontou algumas passagens bíblicas, três em especial, que formam o Mistério da Salvação e que têm Maria como protagonista: a encarnação de Jesus, o Mistério Pascal e Pentecostes. “Maria é, por excelência, a primeira missionária antes de Cristo na missão de carregá-Lo em seu ventre e torná-Lo conhecido e amado no mundo”, disse, ao iniciar as reflexões.

A teóloga ainda recordou a visita de Nossa Senhora a Santa Isabel. “O autor acrescenta que Maria sobe apressadamente a montanha para servir a Isabel. Maria tem pressa em ajudar. Ela se torna missionária, indo ao encontro daquela que precisa de auxílio”. Prof.ª Lourdinha ainda apontou um ensinamento de um papa da Igreja. “O Papa João Paulo II lembra que a fé de Maria está para o Novo Testamento como a fé de Abraão para o Antigo Testamento. Pois na economia salvífica da revelação divina, a fé de Abraão constitui o início da antiga aliança, e a fé de Maria na anunciação dá início à Nova Aliança. Maria se coloca humildemente como a primeira crente na nova aliança”.

Para a professora, Maria é a primeira discípula de seu Filho, Jesus Cristo, e também a primeira evangelizadora da Igreja. “Maria tornou-se a Mãe das missões, a mãe da Igreja missionária. Ela não está ausente em nenhum dos três momentos fundamentais do projeto salvífico de Deus. Podemos dizer, então, que Maria ocupa um lugar único ao lado de Jesus na obra da redenção. Única testemunha e partícipe dos acontecimentos, missão mais do que especial”.

Aos leigos e padres presentes na videoconferência também foi apontado o grande exemplo de Nossa Senhora para os dias atuais. “Maria, a mãe de Jesus, a mãe da Igreja, nos inspira e ensina a contemplação, a escuta da palavra de Deus, a presença às necessidades do povo. Maria é missionária que nos ajuda a dar uma resposta de amor com o amor infinito que Deus tem por nós. É missionária e formadora de missionários. Podemos dizer que sua vida foi um caminho e uma peregrinação da fé em Cristo. Ela realizou a primeira missão e ainda se faz presente na missão de animar a Igreja com suas aparições em todos os continentes. Maria é modelo de seguimento de Cristo que nos conduz e nos fortalece no caminho ao Pai”, recordou a professora.

A situação pandêmica não foi esquecida. “Hoje, diante dos desafios que enfrentamos nessa pandemia, inspirados no exemplo de Maria, fonte de amor e desprendimento, encontramos força que nos faz superar nosso próprio medo, egoísmo, para perceber a atender às necessidades da comunidade. Assim como Maria se pôs a caminho, apressadamente, devemos também nos sentir motivados a fazer esta experiência, a nos colocar a caminho, reavivando a nossa fé para realizar a missão que nos é confiada”, finalizou Lourdinha.

O Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, também participou da videoconferência e se mostrou encantado com a fala da teóloga. “Um texto de grande importância para a nossa reflexão sobre quem é Maria, não só para a identidade de Maria, mas quem é Maria para nós na Igreja. Quando nós realizamos o Sínodo Arquidiocesano, nosso primeiro olhar é a missão. Maria, como primeira missionária, nos ajuda a entender a nossa condição de missionários na Igreja e na Igreja Particular”.

Ao final, foram indicados os próximos eventos para os missionários sinodais: a Semana de Espiritualidade, agendada para os dias 13 a 20 de junho, e a live sobre redes de comunicação, marcada para 21 e 22 de julho.

Veja Também