Missa Anual da Aliança de amor com a Mãe Rainha de Shoenstatt é realizada na Catedral

A Catedral Metropolitana recebeu centenas de devotos da Mãe Rainha Três Vezes Admirável de Schoenstatt para a celebração anual da Aliança de Amor, no último sábado, 21 de outubro. A Santa Missa foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, e concelebrada pelo Pároco da Catedral, Padre João Paulo Teixeira Dias.

Dom Gil demonstrou satisfação em celebrar essa Missa especial com a presença de tantos fiéis. “Todos anos eles vêm neste mês de outubro para celebrar e agradecer o capital de graças trazendo suas capelinhas e assim fizemos com uma grande participação de pessoas, que durante o ano todo andam com as capelinhas de casa rezando, meditando a Palavra, oferecendo seus sacrifícios e pedindo as graças por intercessão de Nossa Senhora. Que Maria interceda junto de Deus para que tenhamos paz no mundo, para que o Brasil não tenha leis abortistas e nem que facilitem as drogas e que o Sínodo da Igreja em Roma seja abençoado. Maria Três Vezes Admirável, rogai a Deus por nós. ”

A coordenadora de Juiz de Fora da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt, Rita de Cássia Cantarino Araújo, falou sobre a emoção em celebrar a Aliança de Amor. “Hoje estamos aqui recebendo todos, na verdade é ela que está nos recebendo, acolhendo nesta tarde, meio nebulosa. Nós viemos mesmo pedir colo à Mãe e entregar as nossas necessidades, das pessoas que convivem conosco e do mundo, mas principalmente agradecer”, destacou.

Rita também explicou a escolha da data para esta celebração. “O dia da Mãe Rainha é 18 de outubro e a gente faz sempre no próximo sábado, perto dessa data para facilitar para o pessoal participar da Missa. Durante a semana, fica mais difícil de se deslocarem para a Catedral, porque nós temos a Campanha em todos os bairros da cidade e em toda a Arquidiocese. E tem muitas pessoas que veem de longe, por isso a facilidade de vir aos sábados”.

Padre João Paulo lembrou a mensagem de Paz que a Mãe Peregrina leva às famílias que visita e o amor entre as famílias que a recebem. “Maria que trazendo em seus braços seu Filho Jesus, nosso Deus e Salvador, visita os nossos lares, as nossas famílias. E como nos recordou nosso Arcebispo, levando essa Palavra de Paz, Jesus Cristo Príncipe da Paz, especialmente neste momento em que mais uma vez [se inicia] uma nova guerra entre filhos de Deus, entre irmãos. Por isso, queremos agradecer a todas as pessoas que renovaram a sua aliança de amor e que assumem esse compromisso em nossa Arquidiocese de levarem a Mãe Peregrina à casa de tantas pessoas que necessitam e se sentem felizes com a visita de Nossa Senhora”, finalizou.

Participações especiais

Terezinha Pires Guerra Guedes, uma das mais antigas coordenadoras de Capelinha, contou sobre seu carinho especial com a Mãe Peregrina. “Recebo ela [Mãe Rainha] há 20 anos, no bairro onde eu moro, Jardim Esperança, a última coordenadora foi embora para Brasília e passou para mim. Mesmo durante a pandemia ela não parou de visitar as famílias, todos quiseram recebê-la. Meu marido teve doente e pedi a ela que ajudasse a cuidar, hoje ele está bem graças a Deus. A gente confia e a oração e o terço que a gente reza que ajuda. ”

Jorge Aparecido Alves, que já foi sacristão da Catedral, falou sobre a sua experiência na Missa anual da Aliança de Amor, pois faz a animação dessa celebração há quase dez anos. “Desde 2014 eu atuo nesta missa alegre louvando a Maria. É inexplicável a emoção que a gente sente ao ver o povo louvando, buscando a graça, é uma verdadeira bênção. Quando estou tocando entro numa viagem até o céu, vou no colo de Maria”, completou com emoção.

Fonte: Site da Catedral Metropolitana

Veja Também