Dom Gil convoca jornada de oração pela Nicarágua

*Peregrinação em apoio aos bispos em julho de 2018 (Facebook Arquidiocese de Manágua)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Na noite desse domingo (28), o Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, enviou uma mensagem ao Clero e ao Povo de Deus convocando uma jornada de oração pela Nicarágua. A Igreja Católica recebeu quase 200 ataques entre abril de 2018 e maio de 2022 no país, segundo um relatório da ONG Observatorio Pro Transparencia y Anticorrupción, situação que piorou nas últimas semanas com a prisão do Bispo da Diocese de Matagalpa, Dom Rolando Álvarez.

No documento, Dom Gil pede que nas missas e celebrações dos dias 3 e 4 de setembro sejam incluídas preces pelo direito de se praticar a religião livremente na Nicarágua, “exigindo a soltura do bispo, padres e leigos que eventualmente estejam presos ou cerceados de liberdade por esse motivo, e que reine a paz, a harmonia, o respeito em todo o País.” A iniciativa se dará em toda a Província Eclesiástica de Juiz de Fora, composta pela Arquidiocese de Juiz de Fora e as dioceses de Leopoldina e São João del-Rei.

Leia, abaixo, a íntegra do comunicado do Arcebispo e clique aqui para baixar a mensagem:

Prezado Padre,
Prezado Diácono,
Prezados leigos,

Em consonância com o Papa Francisco, a CNBB e grande parte das Conferências Episcopais da América Latina que já manifestaram seu apoio ao povo cristão da Nicarágua que vem sendo perseguido pelo governo local, eleito democraticamente, mas que assumiu forma ditatorial, injusta e preconceituosa, sobretudo contra a liberdade religiosa;

E em união com os bispos diocesanos Dom José Eudes, de São João del-Rei, e Dom Edson Oriolo, de Leopoldina,

Convoco todo o clero, pastorais, movimentos, comunidades e povo em geral para uma jornada de orações em favor do povo daquela nação,

pedindo pelo direito de se praticar a religião livremente,

exigindo a soltura do bispo, padres e leigos que eventualmente estejam presos ou cerceados de liberdade por esse motivo, e que reine a paz, a harmonia, o respeito em todo o País.

Sejam essas intenções colocadas em todas as missas e outras celebrações, realizadas nos dias 3 e 4 de setembro próximo.

Deus os abençoe e os guarde.

Dom Gil Antônio Moreira
Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora

Veja Também