Nossa Senhora do Rosário é celebrada no Bairro Granbery

0

No último domingo, dia 7 de outubro, foi celebrada a festa em honra à Nossa Senhora do Rosário no Bairro Granbery. A missa solene foi presidida pelo arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, e concelebrada pelo pároco, Padre Marcelo de Souza Magalhães, e o vigário paroquial, Padre Jorge Luis Duarte.

A celebração estava repleta de fiéis devotos de Nossa Senhora do Rosário, como Maria do Carmo, conhecida como Carminha, que contou como obteve uma graça por meio da intercessão Mariana. “Eu sempre morei de aluguel e pedia a graça de obter uma casa nossa, aqui no bairro. Eu e a Rosa, minha irmã, conseguimos comprar a nossa casa própria. Nós moramos na Rua Sampaio, onde a gente achou que não tinha condições de conseguir. Moramos numa casa muito boa, graças à Nossa Senhora”.

Teresa Maria Arbex, paroquiana desde criança, também é um exemplo de devota. Ela colocou a serviço seu dom com artesanato ao fazer lembrancinhas de Nossa Senhora, como caixinhas, ímãs e calendários, para ela mesma vender na igreja em prol da paróquia.

Em sua homilia, Dom Gil destacou, como tema central da liturgia do 27º Domingo do Tempo Comum, a família como projeto de Deus e o amor como elemento indispensável para a união do homem e da mulher. Além disso, exaltou Maria por ser exemplo de fé, de mulher, de esposa e de amor – “palavra esta que mais marcou a vida dela”. O arcebispo pediu perseverança aos casais, para que sigam o exemplo da Mãe de Jesus e o sofrimento os fortaleça.

Além disso, foi lembrada a história da festa desta devoção de Nossa Senhora: a vitória conquistada pelas mãos de Maria, quando na batalha naval de Lepanto, por meio do rosário, os cristãos conseguiram vencer o ataque de infiéis. Dom Gil recordou que tal comemoração já foi chamada de Festa de Nossa Senhora das Vitórias e que “rosário e vitória são dois termos que estão sempre juntos”. Finalizando a homilia, acrescentou um apelo para a oração do rosário.

O domingo foi a coroação da festa. Segundo Padre Marcelo, foi uma graça muito especial a realização de um novenário, com nove missas, a presença de alguns padres e com boa participação dos fiéis. Ao final da celebração, o pároco agradeceu a todos que colaboraram com os dias de festividade, a presença de Dom Gil e apresentou a necessidade de auxílio para reforma e ambientalização da igreja. Padre Jorge explicou que a paróquia passa por uma reestruturação física. “A igreja tem 116 anos e estamos com vários problemas, desde a casa paroquial, que precisa ser reformada para que venha a ser morada dos padres; o telhado, que precisa de manutenção; o entorno e até dentro da igreja”.

Após a missa, aconteceu o almoço da comunidade e, à noite, outra celebração encerrou a festa.

Conteúdo Relacionado
X