social facebook social twitter social youtube

Candidatos ao Diaconato Permanente iniciam retiro anual com homenagem ao Diácono José Getúlio

DSCN8825Na noite da última sexta-feira, 6 de julho, o arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, presidiu a missa de sétimo dia de falecimento do Diácono José Getúlio de Sá Cavalcante. A celebração, realizada na Matriz Nossa Senhora de Fátima, na Cidade Alta, marcou ainda a abertura do retiro anual dos candidatos ao Diaconato Permanente na Arquidiocese de Juiz de Fora.

O administrador paroquial, Padre Luiz Roberto Magalhães Leite (Zucka), concelebrou com o arcebispo. Também estiveram presentes os diáconos Adelmo Resende de Carvalho, Márcio Ramos de Castro, Paulo Roberto Faria e Ruy Figueiredo Neves.

Dom Gil falou sobre a coincidência de datas da abertura do retiro e da celebração da Páscoa do primeiro diácono permanente a falecer na Igreja Particular de Juiz de Fora. “A pessoa do Diácono Getúlio deixa uma grande mensagem de fidelidade à vocação, de alegria no servir. Sempre alegre, ele participava de vários conselhos relacionados ao diaconato e, por isso, acho que essa missa de abertura do retiro traz também um exemplo de total dedicação à vida diaconal que ele desempenhou. Fica ele como um modelo, um exemplo, de alguém que viveu intensamente a vocação que Deus reservou para ele. Esposo fiel, pai de família exemplar, de maneira que a gente tem, nesta missa, de agradecer a Deus por aquilo que ele representou no nosso meio”.

O retiro dos candidatos ao Diaconato Permanente, realizado no Seminário Arquidiocesano Santo Antônio, contou com a participação dos 27 aspirantes à ordem religiosa e foi conduzido pelo Padre José Leles da Silva. O encontro de reflexão marcou o fim de mais um semestre letivo da Escola Diaconal Santo Estevão.

Segundo o vice-diretor da Escola e presidente da Comissão Arquidiocesana de Diáconos (CAD), Diác. Ruy Figueiredo Neves, o retiro é momento para se escutar a voz de Deus e examinar a caminhada na vida cristã. “Essa escola prepara os candidatos não apenas no seguimento da palavra de Deus, na vida cristã, na experiência de oração, mas na fundação teológica e bíblica também. Este retiro é fundamental. Todos nós, que somos consagrados, temos a obrigação implícita de um tempo de recolhimento e oração. Nesse tempo, todos os candidatos vão fazer uma avaliação na caminhada eclesial, na caminhada a nível de escola diaconal e o projeto que se espera de um bom diácono para a Igreja”.

O retiro dos candidatos ao Diaconato Permanente foi encerrado no domingo (8). Após o período de férias, o grupo entra no último período de formação e, em 2019, dará início ao estágio pastoral.


Outras informações:
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
Prev Next