social facebook social twitter social youtube

Episódios da Santa Ceia e do Lava-Pés são recordados na celebração da noite de Quinta-feira

DSCN7400Começou, na noite dessa Quinta-feira Santa (29), a Páscoa cristã. Celebrada em três dias, ela tem início com a Missa da Ceia do Senhor, na qual é lembrada a instituição da Eucaristia e do Mandamento Novo, e ainda é revivido o episódio do Lava-Pés. Na Catedral Metropolitana de Juiz de Fora, a celebração foi presidida pelo arcebispo, Dom Gil Antônio Moreira. Concelebraram com ele o vigário geral da Arquidiocese e pároco da Catedral, Monsenhor Luiz Carlos de Paula, e o vigário paroquial, Padre Luiz Eduardo de Ávila. A missa ainda contou com a presença do diácono Waldeci Rodrigues da Silva.

Em entrevista, Dom Gil recordou o exemplo de humildade e serviço dado por Cristo aos apóstolos, e que serve para todos nós, até os dias de hoje. “Nesta Quinta-feira Santa, a grande mensagem é esta: Jesus nos deu um mandamento novo - ‘amai-vos uns aos outros como eu vos tenho amado’. E o amor de Cristo não é apenas um amor espiritual, ele é um amor concreto. Por isso ele se inclina diante dos apóstolos e lava os pés. É um gesto de serviço amoroso aos cristãos, a todos. Jesus diz aos apóstolos: ‘assim como eu, vosso Mestre e Senhor, vos lavei os pés, deveis lavar os pés uns dos outros’. Então lavar os pés significa servir, não ser orgulhoso, ter uma atitude de humildade diante de todas as pessoas. E o grande sacramento do amor é justamente a Eucaristia. Quando Jesus se dá no Pão e no Vinho para ser o nosso alimento no dia a dia”.

O arcebispo ainda destacou que o “mandamento do amor” deixado por Jesus é ainda mais marcante no ano em que a Campanha da Fraternidade aborda a superação da violência. “A grande lição da Campanha da Fraternidade deste ano é a superação da violência pelos meios que Jesus nos ensinou: o serviço, o amor, o perdão, a paz”.

DSCN7467Durante a Santa Missa, Dom Gil repetiu o gesto de Cristo e lavou os pés de 12 integrantes do Grupo Jovem RenaC. Após a comunhão, fez-se a chamada Procissão do Translado do Santíssimo Sacramento do altar-mor da igreja para o salão paroquial. Ali, houve adoração ao Santíssimo até às 23h.

O Tríduo Pascal continua com o recolhimento e silêncio respeitoso da Sexta-feira da Paixão (30), dia penitencial, de jejum e abstinência. O sábado (31) é marcado pela expectativa da ressurreição e pela Vigília Pascal até a manhã de domingo (1º), quando é celebrada a grande festa da Páscoa: a vitória de Cristo sobre a morte e o pecado.


Outras informações:
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
Prev Next