social facebook social twitter social youtube

Milhares de pessoas se despedem de Dom Célio de Oliveira Goulart, em São João del-Rei

*Colaboração: Leandro Novaes

DSCN3950No último sábado, 20 de janeiro, a Catedral Basílica Nossa Senhora do Pilar, em São João del-Rei (MG), teve suas portas abertas para uma celebração muito especial, marcada pela emoção; milhares de fiéis, padres, diáconos e bispos de diversas dioceses se reuniram para prestar suas homenagens a Dom Célio de Oliveira Goulart, falecido na madrugada do dia 19. A missa das exéquias (missa de corpo presente) foi presidida pelo arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira.

Do lado de fora da igreja, dezenas de coroas de flores foram depositadas, representando a gratidão de várias comunidades, paróquias, dioceses e também autoridades. Antes da procissão de entrada, todos os fiéis puderam passar ao lado do corpo de Dom Célio para uma despedida pessoal. “Quantos ensinamentos belíssimos nós tiramos da vida de Dom Célio? Eu, de modo especial, tenho muito que agradecer pelo grande incentivo que ele me deu no episcopado. Neste momento de dor da separação de um ente tão querido, nós nos unimos à Diocese de São João del-Rei, aos padres, diáconos e também aos seus familiares. Que Dom Célio descanse em paz!”, disse o Bispo Diocesano de Leopoldina (MG), Dom José Eudes do Nascimento.

DSCN3903Para Dom Gil, Dom Célio deixou um legado muito expressivo para todos nós. “Ele foi um homem que não media esforços para servir ao povo, com o seu ideal franciscano de desapego das coisas materiais. É muito interessante observar como ele era atento à atualização da Igreja, mas sem desprezar sua tradição. Sua passagem pela Diocese de São João del-Rei foi marcada pela capacidade de unir essas duas vertentes. Este é um momento de tristeza, sim, mas também um momento de gratidão e fraternidade com a cidade de Itaúna (MG), onde ele será sepultado junto a seus pais”.

Ao final da celebração, o vigário geral da diocese de São João del-Rei, padre Dirceu Medeiros, proferiu, emocionado, algumas palavras. “Dom Célio deixa para nós um legado de amor, humildade e humanidade. Um pastor próximo do povo. Nesses últimos tempos de agonia e sofrimento, ele nos deixou o exemplo de paciência na dor, de serenidade, movidas pela fé. Agora é procurar guardar na memória herança que ele deixa para nós”.

WhatsApp Image 2018 01 20 at 13.12.08 2Após a missa, o corpo de Dom Célio foi levado para a parte externa da igreja e colocado no caminhão do corpo de bombeiros, que conduziu um cortejo pelas ruas da cidade histórica. Durante o trajeto, a população prestava as últimas homenagens, com um misto de lágrimas e aplausos.

Dom Célio estava com 73 anos de idade. Lutava contra um câncer de pâncreas desde dezembro de 2016. O sepultamento ocorreu ontem, dia 21, após a missa das 10 horas, na Matriz de Sant’Ana, em Itaúna (MG). Dom Célio foi sepultado no Cemitério Central, junto de seus pais, conforme desejo da família.

Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
Prev Next