social facebook social twitter social youtube

Fiéis celebram Dia de Finados em Juiz de Fora

Na última quinta-feira (2), foi celebrado, no mundo todo, o Dia de Finados, em que é feita memória das pessoas que já faleceram. Para a Igreja Católica, esse é um momento de refletir não sobre a morte, mas sim sobre a vida eterna, a partir da ressurreição.

Em um dos maiores cemitérios de Juiz de Fora, o Parque da Saudade, centenas de pessoas acompanharam a missa presidida na parte da manhã pelo arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira. O diácono José Getúlio de Sá Cavalcante participou da celebração, que ainda contou a presença do Coral Arquidiocesano Benedictus.

Segundo Dom Gil, o dia 2 de novembro é uma data em que rezamos pelos nossos entes queridos que já estão na eternidade e também, de modo especial, pelas almas que se encontram em estado de purificação, para que possam ser recebidas na eternidade. “Neste dia, temos dois motivos para rezar. O primeiro, ajudar as almas do purgatório e depois, manifestar a nossa fé na ressurreição dos mortos. Cristo morreu na Cruz para que nós ressuscitássemos, então a fé na ressurreição é recobrada no momento em que nós, diante dos túmulos dos nossos antepassados, rezamos para que, um dia nós também nos preparemos dignamente para entrar na vida eterna e poder gozar da força dessa ressurreição de Cristo", concluiu o arcebispo.

Ainda no Cemitério Parque da Saudade, uma missa foi celebrada pelo vigário geral da Arquidiocese, Monsenhor Miguel Falabella, às 15h. No Cemitério Municipal, houve missas cinco missas durante o Dia de Finados, sendo a das 15h presidida por Dom Gil.


Outras informações:
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
Prev Next