social facebook social twitter social youtube

Projeto em Juiz de Fora beneficia mulheres em situação de rua

Colaboração: Assessoria de Comunicação - Centro Universitário Estácio Juiz de Fora

Democratizar o acesso à saúde: este é o objetivo de um projeto que nasceu no curso de Comunicação Comunitária do Centro Universitário Estácio Juiz de Fora e irá beneficiar mulheres em situação de rua na cidade. A professora responsável pela disciplina, Tâmara Lis, conta que os alunos foram “desafiados” a pensar em como a comunicação pode ser utilizada para promover a cidadania e garantir dignidade a grupos historicamente marginalizados. Um grupo de futuros publicitários não teve dúvidas: no Outubro Rosa, mês em que tanto se fala sobre a importância da prevenção ao câncer de mama em propagandas nas rádios, jornais, tvs e redes sociais, como fazer com que a informação chegasse para quem não possui nenhum destes recursos, e que muitas vezes é sequer alfabetizado?

Em busca de uma solução para este problema os alunos Bruno Reis, Gabriela Delgado, Matheus de Paula, Myllena Meirelles, Robson Lucindo e Thiago Stopa entraram em contato com a Ascomcer e com a Fundação Maria Mãe, que atende mulheres em situação de rua e vítimas de violência, para propor uma ação conjunta. “No contato com a Fundação vimos que de fato esta parcela de mulheres é muito carente de informação e que era preciso pensar em algo simples, direto e que chegasse até elas”, explica Robson.

Assim, nasceu a ideia de uma noite de conscientização na sede da “Casa de Passagem Para Mulheres em Situação de Rua”, na próxima quarta-feira, dia 25, às 19h, horário próximo ao jantar oferecido às atendidas. Foram convidados alunos do curso de Enfermagem da Estácio para um bate-papo de orientação no qual as mulheres poderão tirar suas dúvidas. “Nosso objetivo foi usar o conhecimento que temos disponível no Centro Universitário, tanto na área de comunicação como de saúde, para atender a quem precisa”, explica Bruno.

A coordenadora da Casa de Passagem, Vanessa Farnezi, acredita que será uma ótima oportunidade para as atendidas pela instituição, que, muitas vezes pelas dificuldades da vida, acabam por negligenciar sua própria saúde. Também será importante para alertá-las a realizarem os exames necessários e divulgarem as informações para outras pessoas na mesma situação. A expectativa é de que cerca de 20 mulheres sejam diretamente beneficiadas com a iniciativa.


Outras informações:
Assessoria de Comunicação - Centro Universitário Estácio Juiz de Fora: (32) 3249-3600 / (32) 99103-9090
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
Prev Next