social facebook social twitter social youtube

Forania São José recebe primeira visita da Terceira Revisão Sinodal

DSCN2834Na noite da última quinta-feira, 19 de outubro, a Arquidiocese de Juiz de Fora deu início à sua terceira revisão sinodal. Em 2017, são três os eixos avaliados junto à comunidade arquidiocesana: colegialidade, missionariedade e agapesidade (caridade). A primeira a receber a visita sinodal foi a Forania São José.

Leigos e padres pertencentes às paróquias dessa forania reuniram-se no Centro Comunitário Santa Luzia, em Bicas (MG), e receberam o arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, e o secretário do Sínodo, Padre Tarcísio Marcelino Ferreira Monay. Os presentes iniciaram o encontro com Leitura Orante da Sagrada Escritura.

Logo após, o vigário forâneo, Padre Elton Adriane de Oliveira, avaliou que todas as paróquias têm um trabalho muito sério e comprometido na perspectiva do Sínodo Arquidiocesano. “Nós tivemos que escolher três trabalhos para serem apresentados, mas o que eu percebo é que todas estão empenhadas e todo os padres estão motivados, incentivando também os leigos a desenvolverem seus trabalhos nas paróquias”.

O modelo de colegialidade destacado dentro da Forania São José foi o funcionamento do Conselho Paroquial de Pastoral (CPP) da Paróquia/Santuário Nossa Senhora das Mercês, de Mar de Espanha (MG). Entre as atividades do grupo, que possui cerca de 40 membros pertencentes a comunidades urbanas e rurais e a pastorais e movimentos, estão reuniões mensais, retiro espiritual anual e a organização da Festa da Padroeira.

No eixo da missionariedade, foi dada ênfase ao trabalho realizado pela Paróquia São José, de Bicas. Entre as iniciativas que atraíram pessoas para dentro da Igreja, estão o Terço dos Homens, a formação e instituição de mais de 70 Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística para atendimento aos enfermos, a Oração dos Pais pelos Filhos, a integração entre paróquia e escolas da cidade e a celebração de Casamento Comunitário.

Dentro da agapesidade (caridade), o exemplo foi o do trabalho desenvolvido pela Fazenda da Esperança localizada em Guarará (MG). A instituição, que é uma das dez em funcionamento no Estado de Minas Gerais, possui atualmente 46 acolhidos. A recuperação dos internos é baseada no tripé trabalho, convivência e espiritualidade, com a assistência espiritual de padres da Arquidiocese de Juiz de Fora. Além disso, ainda há a parceria com o Grupo Esperança Viva (GEV), de apoio às famílias e jovens dependentes químicos.

Segundo o secretário do Sínodo, Padre Tarcísio, as avaliações sinodais estão sendo feitas a partir das fichas que cada paróquia respondeu. “Reuniremos todo esse material e olharemos os pontos comuns: o que andou e o que não está funcionando dentro desses três eixos que nós vimos, que são fundamentais para a vida e dinâmica da paróquia”.

DSCN2891O arcebispo metropolitano, Dom Gil, relembra a importância das revisões sinodais. “Quando nós celebramos o Sínodo, nós vimos que ele não termina. E a forma que nós temos de mantê-lo vivo é justamente fazendo essas revisões de dois em dois anos. A revisão ajuda-nos a pensar aquilo que nós já estamos fazendo e aquilo que ainda falta fazer”.

A terceira revisão sinodal continua até o próximo dia 23 de novembro. Nesta segunda-feira, 23 de outubro, será a vez da Forania Santa Luzia receber a visita do arcebispo e do secretário do Sínodo. Clique aqui e confira o calendário das visitas.


Outras informações:
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
Prev Next