social facebook social twitter social youtube

Retorno de Bispos fortalece intenção de projeto missionário no Haiti

foto 0Depois de uma semana em terras haitianas, o arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, Dom Gil Antônio Moreira, e o bispo da Diocese de Leopoldina, Dom José Eudes Campos do Nascimento, retornaram ao Brasil na manhã da última segunda-feira, 24 de julho. Na bagagem, os religiosos trouxeram bonitas recordações e a certeza da necessidade da implantação de uma base missionária no país caribenho.

Em relatos após a viagem, os bispos comentaram que a primeira impressão que tiveram foi de um país sem estrutura, por conta da inexistência de saneamento básico, água tratada e transporte público, e de uma população vivendo na completa miséria, sem auxílio de saúde, alimentação precária e moradias modestas. As lacunas deixadas pelo governo local são parcialmente preenchidas por trabalhos de organizações não-governamentais e grupos religiosos.

Apesar da dura realidade, os haitianos são muito hospitaleiros, segundo Dom Gil. “O povo é muito bom, muito sorridente, muito amigo, acolhe a gente com muita alegria. As crianças são maravilhosas, não têm nenhuma inibição com as pessoas que chegam”.

foto 31*Visita ao Núncio Apostólico no Haiti, Eugene Martin Nugent.Logo que chegou ao Haiti, a comitiva da Arquidiocese de Juiz de Fora foi recebida pelo Chanceler do Arcebispado, Monsenhor Chady, que acolheu com muita alegria e agradecimentos o projeto missionário juiz-forano, comprometendo-se a levá-lo ao Arcebispo, Guire Poulard, que passa por tratamento de saúde. O grupo esteve ainda com o Núncio Apostólico no país, o irlandês Eugene Martin Nugent, passou pelo 26º Contingente do Batalhão Brasileiro de Força de Paz (BRABAT 26) e conheceu as instalações e o trabalho realizado pela Missão Belém. O centro-escola mantido pelo projeto atende a 1.100 crianças e jovens haitianos até 18 anos de idade, oferecendo alimentação, educação e instrução religiosa.

O grupo ficou hospedado em Porto Príncipe, na residência dos Freis Franciscanos da Providência de Deus, que realizam trabalhos sociais junto à população local, principalmente ligados à saúde, com atendimento médico e dentário. Os religiosos também coordenam a fabricação de pães por 17 mulheres haitianas, e realizam trabalho de evangelização de crianças e jovens, com catequese e missas dominicais.

A receptividade dos franciscanos, de acordo com o arcebispo de Juiz de Fora, é a porta que Deus abriu para que a base missionária de nossa Igreja Particular aconteça. Com a presença de Dom José Eudes, a intenção é que o trabalho seja expandido para a Província Eclesiástica, contando com a participação das dioceses de Leopoldina e São João del-Rei. “Nossa proposta é fazer esse trabalho sobretudo com a parceira da comunidade dos franciscanos, que já sabem como fazer e já estão dispostos a nos acolher. De início, não fundaríamos uma nova missão, mas os missionários das dioceses seriam uma espécie de suporte àquela que já existe”, destacou o bispo de Leopoldina.

foto 14*Ruínas da Catedral de Porto Príncipe e Crucifixo que permaneceu intacto, mesmo com o terremoto de 2010.Os cinco missionários leigos que acompanharam Dom Gil e Dom José Eudes permanecem no Haiti. Ana Maria Roberto e Marina Lopes de Assis ficam no país até o próximo dia 28, enquanto Myria Izabel Carvalho de Araújo, William Câmara de Araújo e Wilmar José Pereira de Carvalho retornam a Juiz de Fora em 5 de agosto. Até lá, os integrantes da Comunidade Jovens Missionários Continentais auxiliarão nos trabalhos que os freis franciscanos realizam junto a crianças e adolescentes.

O grupo que ficou será responsável por reunir material – entre fotos, vídeos e relatórios – que embasará o planejamento do futuro projeto missionário, que contará ainda com a ajuda da coordenação da Pastoral Arquidiocesana e da Província. “Nós estamos muito felizes com o que nós fizemos. Passamos essa semana lá e tenho certeza que é o necessário para darmos passos novos aqui na nossa Arquidiocese com relação à missão. Agora é nos reunirmos para desenhar o projeto missionário, que eu tenho certeza de que vai ser um grande ganho para nós e uma grande ajuda para os haitianos”, finalizou Dom Gil.

Clique aqui e confira outras fotos da viagem ao Haiti.


Outras informações:
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
Prev Next