social facebook social twitter social youtube

Missionários conhecem Missão Belém, no Haiti

Haiti 56A comitiva da Arquidiocese de Juiz de Fora que está no Haiti desde a última segunda-feira (17), com a presença do arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, e acompanhada do bispo de Leopoldina, Dom José Eudes Campos do Nascimento, segue conhecendo a realidade daquele país. A viagem tem o propósito de estudar a instalação de uma base missionária de nossa Igreja Particular no local.

Na última quarta-feira, 19 de julho, o grupo conheceu as instalações do centro-escola mantido pela Missão Belém, presente há seis anos no Haiti. O projeto, fundado pelo Padre Gianpietro Carraro em São Paulo, atende a 1.100 crianças e jovens haitianos até 18 anos de idade, oferecendo alimentação, educação e instrução religiosa. O local é administrado por seis voluntários e mantido por doações de brasileiros, que apadrinham as crianças e contribuem mensalmente com R$ 50.

Nesta sexta-feira (21), os missionários juiz-foranos visitaram o núncio apostólico no Haiti e, no sábado (22), irão à base do Exército Brasileiro naquele país.

Confira, abaixo, os depoimentos de alguns integrantes da comitiva da Arquidiocese de Juiz de Fora:

Haiti 41“O dia de hoje foi muito forte e emocionante. Visitamos uma obra brasileira, Missão de Belém, que está aqui no Haiti há 6 anos. Conhecemos o trabalho de missão que eles fazem junto às crianças e famílias de uma das regiões mais pobres e violentas da cidade.

Nunca vimos na vida tanta miséria... Junto do sofrimento e convívio com o esgoto na porta de casa, lixo, animais, eles moram em minúsculos barracos feitos por telhas de zinco, sem energia elétrica, que ficam em ruelas estreitas e rodeadas de água com todo o tipo de rejeitos... Mas ainda assim é possível encontrar alegria, acolhida, amor e esperança em seus sorrisos, olhares e abraços. Nos resta rezar muito por este povo sofredor e que precisa de nós. Muitas emoções que não cabem em palavras ou fotos, mas registramos alguns pequenos momentos para partilharmos com vocês”.

- Ana Maria e Marina

Haiti 47“Já tive oportunidade de viajar por muitos lugares do Brasil e do mundo, e estar em contato com a pobreza é algo que vai além de minha vocação cristã, mas a realidade do Haiti me deixou estupefato. O saneamento básico é praticamente inexistente, a fome é rotineira. Devido às constantes catástrofes naturais, muitas crianças estão órfãs e sem casas. Há surtos de doenças graves, e extintas há anos no Brasil. Um paraíso tropical onde não há empregos e a criminalidade é alarmante.

Uma pobreza extrema vivida pela grande maioria da população, que apesar de toda essa dificuldade não tira o sorriso do rosto, está sempre disposta a abraçar e não reclama jamais da vida. Deus, que sempre olha com misericórdia para todos os seus filhos, manda pessoas de todos os lugares do mundo para servir essa população tão sofrida. São muitos os missionários que aqui trabalham para ofertarem um pouco de dignidade a essas pessoas. Eis-me aqui, mesmo que de forma breve. Orgulho de pertencer a uma Igreja que vai ao encontro do sofrimento do irmão, assim como fez Jesus e como orienta nosso pastor, Papa Francisco. Peço gentilmente que incluam em suas orações essas pessoas e esse país, pois eles precisam muito de nós”.

- Wilmar


Outras informações:
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
Prev Next