social facebook social twitter social youtube

Procissão do Encontro reúne milhares de juiz-foranos na Catedral Metropolitana

DSC09218Na noite da última Terça-feira Santa, 11 de abril, milhares de fiéis participaram da Procissão do Encontro, que culminou no adro da Catedral Metropolitana. As procissões com as imagens do Senhor dos Passos e de Nossa Senhora das Dores saíram, respectivamente, da Capela da Santa Casa de Misericórdia e da Igreja São Sebastião, ambas no Centro de Juiz de Fora.

Antes das procissões, os fiéis participaram de celebrações nas duas igrejas. Na Capela Senhor dos Passos, na Santa Casa, a missa foi presidida pelo arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, e concelebrada pelo vigário geral da Arquidiocese, Monsenhor Miguel Falabella de Castro. O diácono Waldeci Rodrigues da Silva também esteve presente. Após a Celebração Eucarística, o arcebispo acompanhou a procissão até a Catedral.

Na Igreja São Sebastião, a missa foi conduzida pelo vigário geral da Arquidiocese, Monsenhor Luiz Carlos de Paula, e pelos padres Welington Nascimento de Souza e Norbert Ernst Prittwitz, SVD. O diácono Adelmo Resende de Carvalho auxiliou na celebração.

No momento do encontro entre as imagens de Jesus e Maria, no adro da Catedral, foi proferido o Sermão do Encontro. O responsável pela reflexão foi o Padre Vanderlei Santos de Souza, CSsR, que fez uma relação do encontro doloroso entre Mãe e Filho, no caminho do calvário, com situações cotidianas. “Há toda uma reflexão no sentido de que Maria e Jesus nos levam a buscar transformar a nossa vida de desencontros em encontros, a sermos solidários com aqueles que padecem. Essa cena descrita no evangelho nos faz pensar em como podemos encontrar aqueles que estão sofrendo, aqueles que são humilhados pela dor, pela derrota”, explicou o sacerdote redentorista.

Ao falar sobre a importância do momento do encontro entre Nossa Senhora e Cristo, o arcebispo metropolitano, Dom Gil, o caracterizou como de grande significação na vivência da Semana Santa, no qual convivemos com o Senhor na Sua dor, para depois experimentarmos a Sua vitória. “Em Maria, nós encontramos o sinal da fortaleza de alguém que foi capaz de enfrentar sofrimentos tão pesados, mas não perder a confiança em Deus. Esse momento do encontro nos impulsiona para que, como ela, sejamos firmes diante dos sofrimentos, sejam físicos, morais ou espirituais, e nunca percamos a nossa confiança na proteção divina”.

Após o Sermão do Encontro, as imagens do Senhor dos Passos e de Nossa Senhora das Dores foram levadas para o interior da Catedral, onde ficaram para veneração dos fiéis.

Clique aqui e confira as fotos da Procissão do Encontro e aqui para conferir a programação completa da Semana Santa na Arquidiocese de Juiz de Fora.


Outras informações:
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
Prev Next