social facebook social twitter social youtube

Campanha da Fraternidade 2017 tratará de “biomas brasileiros e defesa da vida”

Nesta Quarta-feira de Cinzas, 1º de março, terá início em todo o Brasil a Campanha da Fraternidade 2017. Promovida anualmente pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a campanha terá como tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e o lema “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2,15).

Na Arquidiocese de Juiz de Fora, a CF 2017 será lançada oficialmente em missa presidida pelo arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, na Catedral, às 19h. Na última sexta-feira, 24 de fevereiro, o arcebispo recebeu jornalistas em coletiva de imprensa na Cúria Metropolitana para apresentar os objetivos da campanha. O secretário-executivo da Pastoral Arquidiocesana, Padre Everaldo José Sales Borges, e o vigário episcopal para Educação, Comunicação e Cultura, Padre Antônio Camilo de Paiva, também estiveram presentes.

Na ocasião, Dom Gil destacou que a questão ecológica preocupa todo o mundo, inclusive Papa Francisco. O arcebispo ainda ressaltou que a Campanha da Fraternidade pretende conscientizar todos sobre a importância de se cuidar da “casa comum”. “A campanha não pretende tratar de assuntos doutrinais, ela pretende convidar a sociedade a refletir sobre um problema, uma lacuna que haja no meio social e que interesse a todos a solução desse problema. Então ela ultrapassa os limites propriamente religiosos. Neste ano tratando dos biomas brasileiros, ela quer que todos, independente de religião e crença, tenham um ambiente bom para viver, tenham a sua saúde protegida, tenham a sua vida defendida. A natureza pertence a todos, Deus a criou para todos”.

Segundo Padre Everaldo, a primeira ação, relacionada à campanha, prevista em nível arquidiocesano é a promoção de cursos, seminários, e palestras sobre o tema da campanha, para que as pessoas se envolvam com a temática e sintam-se motivadas. “Nós vamos conhecer os biomas, conhecer o nosso bioma, que é a Mata Atlântica, descobrir algumas riquezas e a importância dele em nossas vidas, colocar isso em confronto com a Palavra de Deus e os ensinamentos da Igreja e, aí sim, as ações vão brotar de maneira natural”. A expectativa é que, após o lançamento da CF 2017, projetos relacionados à campanha apareçam e possam ter o apoio financeiro da Arquidiocese de Juiz de Fora.

Para Padre Camilo, o cuidado com a natureza foi delegado ao homem por Deus. “A preocupação com o ecossistema é uma coisa que diz respeito à minha essência como pessoa. Saber que a terra que eu piso, e que um dia também vai armazenar o meu corpo, precisa de cuidados e eu sou um dos principais cuidadores dessa terra. A Campanha da Fraternidade quer dizer isso: a coordenação da vida da natureza foi delegada a nós por Deus “.

A Campanha da Fraternidade 2017 termina no dia 9 de abril, Domingo de Ramos, quando será realizada a Coleta Nacional da Solidariedade. Do total arrecadado, a Arquidiocese deve enviar 40% ao Fundo Ecumênico da Solidariedade (FES), gerido pela CNBB. A outra parte (60%) permanece na Igreja Particular de Juiz de Fora para atender projetos locais.

“Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”

Bioma quer dizer a vida que se manifesta em um conjunto semelhante de vegetação, água, superfície e animais. Uma “paisagem” que mostra uma unidade entre os diversos elementos da natureza. “Um bioma é formado por todos os seres vivos de uma determinada região, cuja vegetação é similar e contínua, cujo clima é mais ou menos uniforme, e cuja formação tem uma história comum” (Texto-Base CF 2017, Introdução).

No Brasil, temos seis biomas: a Mata Atlântica, a Amazônia, o Cerrado, o Pantanal, a Caatinga e o Pampa. De forma simples, cada um dos biomas é abordado no texto-base da CF 2017, com seus respectivos povos, sua situação atual, suas características e problemas fundamentais.


Outras informações:
Assessoria de Comunicação Arquidiocese de Juiz de Fora: (32) 3229-5450

Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
Prev Next