social facebook social twitter social youtube

Ano da Vida Consagrada

De novembro de 2014 a fevereiro de 2015, a Igreja celebra o Ano da Vida Consagrada, com o tema “Vida Consagrada na Igreja hoje: Evangelho, Profecia e Esperança”.

Segundo o Santo Padre, o Papa Francisco, os consagrados “são homens e mulheres que podem acordar o mundo. A vida consagrada é uma profecia”. Profecia no sentido de transformar todas as realidades estéreis e áridas sob o olhar fecundo e terno de Deus. Anunciar o Reino de Deus e experimentá-lo; anunciar os valores do Reino, os valores futuros que esse Reino traz.

Os religiosos, com a riqueza de seus Carismas, edificam toda a vida espiritual e pastoral da Igreja. Basta pensar no enorme trabalho que eles desenvolvem nas diversas áreas de promoção humana: hospitais, asilos, casas de repouso, orfanatos, centros de recuperação de tóxicos dependentes e todo o campo socioeducativo, colaborando para que a Igreja desempenhe sua missão de Esposa fiel a Cristo e de comunidade de Salvação no mundo inteiro. O Papa Francisco também destacou o papel dos religiosos no âmbito da educação, tanto nas escolas como nas universidades, realçando a importância de se “transmitir conhecimento, transmitir formas de fazer e transmitir valores. Através destes pilares, se transmite a fé. O educador deve estar à altura das pessoas que educa, e interrogar-se sobre como anunciar Jesus Cristo a uma geração que está mudando”.

Para viver intensamente o Ano da Vida Consagrada, o Papa traçou três objetivos: “olhar para o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o futuro com esperança”. Isso ajuda o consagrado a viver a confirmação de que Deus pode encher a vida de alegria e fermentar, ainda mais, a “espiritualidade da comunhão”.

O Santo Padre, na carta às pessoas consagradas, de 21 de novembro de 2014, não se esqueceu dos leigos que partilham com eles ideais, espírito e missão. O Sucessor de Pedro realça que, em torno de cada família religiosa, está presente a “família carismática”, que compreende cristãos leigos que participam desta mesma realidade, sem no entanto, negar sua condição laical.

Em comunhão com o Sumo Pontífice e com a Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, que tem como presidente o Cardeal Brasileiro, Dom João Braz de Aviz, a Arquidiocese de Juiz de Fora e os representantes da Conferência dos Religiosos da Brasil (CRB) que aqui vivem e trabalham, vão desenvolver atividades conjuntas com celebrações, encontros para estudos e confraternização. Nós estaremos, no decorrer deste 2015, visitando todas as casas religiosas presentes em nossa Arquidiocese, com celebração em cada uma delas.

Agradecemos a Deus pela presença de todos os consagrados em nossa Arquidiocese, e pedimos os fiéis que neste ano a eles dedicado dirijam a Deus uma prece especial a cada um deles.

Dom Gil Antônio Moreira
Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora

Artigos

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
Prev Next