social facebook social twitter social youtube

Missão juiz-forana na Amazônia (I Parte)

Durante oito dias, de 19 a 27 de novembro do corrente ano de 2016, estivemos em visita missionária na Diocese de Óbidos (PA), campus avançado de Missões da Arquidiocese de Juiz de Fora, na Amazônia, dentro do projeto brasileiro de Igrejas-Irmãs. Comigo esteve o Diácono Bill Jonatas, ordenado no dia 13 de novembro passado. Em Óbidos, encontramos nossos jovens padres Leonardo Loures Valle e Jorge Luis Duarte muito dispostos e muito bem quistos pelo povo. Eles conduzem, com dedicação, a Paróquia de São Martinho de Lima, criada há quatro anos, no centro da cidade. Sendo proposta por Dom Frei Bernardo Johannes Bahlmann, OFM, atual Bispo de Óbidos, assumimos o compromisso de conduzir a mencionada paróquia, provendo-a de sacerdotes e promovendo iniciativas pastorais, sobretudo, formativas na área bíblica e catequética. Para isso, temos enviado para lá padres, diáconos, leigos e leigas, jovens e seminaristas para atividades missionárias que variam no que diz respeito ao tempo de execução.

No domingo de Cristo Rei, dia 20 de novembro, quando lá chegamos, fomos muito bem acolhidos pelos paroquianos de Santa Teresinha, sede da Paróquia, com missa festiva e uma recepção no salão paroquial, que lá denominam “Cliper”. Segunda-feira, Pe. Leonardo e Pe. Jorge nos levaram para conhecer os limites da Paróquia, quando, com a caminhonete Chevrolet da paróquia, fizemos um longo giro pela cidade, sobretudo nas periferias onde se encontra muita pobreza. Visitamos várias comunidades pertencentes à Paróquia a nós confiada.

A cidade de Óbidos tem 50 mil habitantes, sendo metade residente na área urbana. Na cidade há três paróquias: a Catedral de Santana, a Paróquia de Santo Antônio, confiada aos franciscanos (OFM), e a mencionada Paróquia de São Martinho de Lima.

Na noite do dia 30 de novembro, segunda-feira, tivemos um bonito encontro do Terço dos Homens, com grupos vindos de várias partes da Diocese. Foi um momento alegre e pleno de espiritualidade mariana. Impressionou-nos o espírito de sacrifício de um dos grupos, que veio da Paróquia de São Raimundo Nonato, da cidade de Curuá, que fica distante da sede, levando-se normalmente mais de duas horas de automóvel para lá se chegar. Treze homens vieram de motocicletas somente para participar do Terço que rezamos às 19h30, e retornaram logo após para a sua cidade. Os grupos têm, em geral, sua camiseta própria com desenhos de muito bom gosto artístico.

Nos dias seguintes, tivemos sempre atividades na parte da manhã, da tarde e da noite, com duas missas ao dia, cada uma em uma comunidade diferente, geralmente de manhã na zona rural, no interior da floresta ou à beira do Rio Amazonas e à noite, pertencentes à Paróquia de São Martinho. Encontramos comunidades vivas, piedosas e, na maioria, bem organizadas com conselhos de leigos que as coordenam. Muitas estão ainda em fase de estruturação, pois foram fundadas nos últimos dois anos pelo nosso laborioso e solícito Padre Leonardo Loures. A Paróquia conta hoje com 41 comunidades às quais ele visita todos os meses, e algumas mais que uma vez por mês, sempre ajudado pelo vigário paroquial enviado por nós.

Dom Gil Antônio Moreira
Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora

Artigos

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
Prev Next